Arquivo diários:8 de junho de 2015

Em Parnamirim, conferência vai discutir melhorias na rede municipal de Saúde

A Prefeitura de Parnamirim, através da Secretaria de Saúde (Sesad) realiza nesta terça (9) e quarta (10), no Núcleo Integrado da Universidade Potiguar (UNP), no bairro de Santos Reis, a Sexta Conferência Municipal de Saúde, que tem como objetivo discutir e sugerir melhorias para as políticas públicas da rede de saúde junto aos servidores e a comunidade.

6ª Conferência Mun de SaúdeCom o tema “Saúde pública de qualidade para cuidar bem das pessoas. Direito do povo brasileiro“, a conferência será aberta a comunidade, usuários, gestores e prestadores de serviço e terá como eixos temáticos o Direito à Saúde, garantia de acesso a atenção de qualidade, valorização do trabalho, entre outros.

“É importante a participação da população para  discutirmos  e criarmos juntos novas políticas de saúde para o município“, frisou o secretário de Saúde, Henrique Costa.

Durante os encontros serão escolhidos 52 delegados para representar Parnamirim na Conferência estadual, que acontece nos dias 16,17 e 18 de setembro. A nacional está marcada para o mês de dezembro. A palestra de abertura da sexta conferência terá como palestrante a mestre em enfermagem e professora da UFRN, Ana Tania.

A conferência de Saúde é uma das instâncias colegiadas no Sistema Único de Saúde (SUS) – um espaço de debate democrático – que assegura o direito de todo cidadão à participação nas discussões sobre saúde.

No último mês, a Sesad realizou uma série de quatro pré- conferências, que percorreu diversos bairros com o intuito de preparar os servidores e a comunidade para a conferência macro deste mês.

Ministro Henrique Alves participa do seminário ‘Motores do Desenvolvimento’: “Não podemos deixar de incluir o turismo nas discussões a respeito da economia”

Em discurso, durante a realização da 23ª edição do seminário Motores do Desenvolvimento do Rio Grande do Norte, em Natal, nesta segunda-feira (8), o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, ressaltou que o turismo é uma atividade econômica capaz de alavancar o desenvolvimento regional e enfrentar a crise econômica nacional como alternativa rápida de geração de emprego e renda.

Foto Ebnezer Nobrega
Foto Ebnezer Nobrega

O ministro definiu o turismo como um setor extremamente complexo e competitivo, que envolve 52 atividades. “Estamos falando de taxistas, donos de pequenas pousadas e grandes resorts, garçons, agentes de viagem, pilotos de avião, apenas para citar algumas das carreiras que dependem do turismo. Sendo assim, não podemos jamais deixar de incluir o turismo nas discussões a respeito da economia, da retomada do crescimento do estado e do país”, disse.

O ministro lembrou que o setor contribui com 9,6% do produto interno bruto, gera mais de 3 milhões de empregos e hoje representa o 5º principal item da balança de exportações brasileira, atrás apenas de minério de ferro, soja, petróleo e açúcar. No Rio Grande do Norte os dados são ainda mais impactantes: o turismo é o principal empregador e a segunda maior fonte de receita do estado.

O seminário também discutiu a perspectiva de Natal sediar um centro de conexões do grupo formado pelas companhias áreas TAM e LAN numa disputa que envolve Fortaleza e Recife. “A vitória do Rio Grande do Norte é uma questão de justiça com o aeroporto Aluízio Alves que foi pensado e construído para cumprir com essa finalidade de ser um centro de conexões domésticas e internacionais”, afirmou. “Fico feliz ao ver que os organizadores desse evento já se deram conta disso”.

Henrique Alves disse que, na condição de ministro do Turismo, esteve com a presidente Dilma e falou para ela sobre a importância desse hub para o Nordeste. “Levei Cláudia Sender, presidente da TAM, e Marco Antônio Bologna, presidente do Conselho da TAM, para a audiência para reforçar esse pleito”, concluiu.

Prefeito tira férias e vice de Florânia assume o comando do município por 30 dias

Foto da posseA vice-prefeita Márcia Nobre assumiu nesta segunda-feira-feira (08), a Prefeitura de Florânia. A nova Chefe do Poder Executivo Municipal fica no cargo durante a ausência do prefeito Júnior de Januncio, que tirou férias de 30 (trinta) dias para realizar um procedimento cirúrgico.

A solenidade de transmissão de cargo aconteceu no saguão da Prefeitura Municipal, e contou com a presença do prefeito-licenciado Júnior de Januncio, da prefeita empossada Márcia Nobre, vereadores, secretários municipais, funcionários, ex-prefeitos, lideranças políticas e população em geral.

Natal prorroga campanha de vacinação contra influenza até o dia 19 de junho

Foto Divulgação SMSA Prefeitura de Natal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), decidiu prorrogar a campanha nacional contra a Influenza até o dia 19 de junho em todas as unidades de saúde do município. Até o final da tarde desta sexta-feira (5), 103.900 pessoas foram imunizadas contra a gripe, o que corresponde a 62,68% da meta de vacinação. A SMS pede que a população que faz parte do grupo prioritário procure uma unidade de saúde mais próxima o quanto antes.

O secretário Municipal de Saúde, Luís Roberto Fonseca, alerta para a importância da vacinação e chama a população para aderir à campanha. “Nossa meta é vacinar 80% do público-alvo. Com isso, podemos reduzir as internações e os óbitos causados pelas complicações decorrentes da gripe, daí a importância da mobilização. É muito importante que as pessoas não percam mais essa oportunidade”, ressalta o secretário.

O secretário explica que a partir desta semana a SMS vai fazer parcerias com algumas instituições, como hospitais privados, com foco nos profissionais de saúde, com as forças armadas, para as pessoas privadas de liberdades, bem como os profissionais que lidam com essas pessoas, bem como com a Fiern, Caern, dentre outras instituições.

A Secretaria Municipal de Saúde já conseguiu imunizar 103.900 pessoas, sendo 56.126 idosos (65,84%), 1.010 puérperas (69,23%), 29.095 crianças (58,94%), 12.578 profissionais de saúde (60,86%) e 5.000 gestantes (56,34%).

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Juliana Araújo, explica que a vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para este ano – A (H1N1), A (H3N2) e influenza B.

Primeira-dama Julianne Faria falta com a ‘etiqueta’ e desmerece inteligência crítica do cidadão potiguar

Convite Evento Cláudia Matarazzo_Governo do Estado do RNA indignação foi grande. O burburinho foi enorme. O vexame foi inevitável.

E o desrespeito da Primeira-Dama do Estado do Rio Grande do Norte, Julianne Faria, com o cidadão potiguar, esse foi superlativo.

Após a divulgação de um curso que seria proferido pela consultora em etiqueta Cláudia Matarazzo, a se realizar nesta terça-feira (9) na escola de governo, voltado para as prefeitas e primeiras-damas do Estado, uma enxurrada de críticas inundou as redes sociais… e os ouvidos e a consciência do primeiro casal do Estado, o governador Robinson Faria e sua excelentíssima primeira-dama, Julianne Faria.

Não suportando a pressão diante do vexame e do descalabro do evento, visto que são notórias as dificuldades do governo em manter o mínimo em áreas prioritárias como saúde, educação e segurança pública, o governo sucumbiu e emitiu uma Nota cancelando o curso.

Veja a Nota.

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 

A Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas) cancelou o evento previsto para ser realizado na próxima terça-feira, na Escola de Governo do RN.

Importante ressaltar que o objetivo do evento era a primeira reunião de uma série de ações de integração dos municípios e troca de experiências em políticas públicas da área social.

Para o momento inicial da programação estava prevista a presença da palestrante Amélia Prudente, do Estado do Ceará, para expor trabalho social realizado naquele estado em parceria com Unicef.

O evento não se resumia à palestra de Claudia Matarazzo, como foi equivocadamente noticiado.

 

Governo do Estado do Rio Grande do Norte

 

Foto cedida_TN

Segundo a Nota, o evento não seria voltado somente ao curso de etiqueta e elegância, mas se trataria de uma “primeira reunião de uma série de ações de integração dos municípios e troca de experiências em políticas públicas da área social”.

A Nota foi a saída pela tangente encontrada pelo “governo cara pálida”, uma vez que nada justifica o custo, que não deve ser baixo, para se ter uma Cláudia Matarazzo dando cursinho intensivo de ‘lapidação’ para chefes do executivo e primeiras senhoras desse RN afora. Aliás, o elegante convite dá mais ênfase ao referido ‘cursinho’ que ao evento de maior importância descrito na Nota.

Elegância e etiqueta faltou mesmo foi ao governo do Estado [Leia-se Julianne Faria] quando pensa uma ação imoral dessas e emite uma Nota ridícula dessas subjulgando a inteligência e a capacidade crítica do cidadão potiguar.

Futilidade e inutilidade cabem na medida certa à primeira-dama do RN neste deselegante episódio.

MPF/RN recorre ao Tribunal Regional Federal para permitir demolição do Hotel Reis Magos

O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) recorreu ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região para que a decisão que proibiu a demolição do Hotel Reis Magos seja reformada. Para o procurador da República Kleber Martins, que assina o recurso, a mera deflação do processo administrativo de tombamento pelo Iphan e pelo Estado do Rio Grande do Norte não implica na conclusão de que o Hotel Reis Magos tem alguma relevância histórica, cultural ou paisagística, nem impede que outros órgãos, inclusive o Judiciário, realize tal análise em paralelo.

Foto Adriano Abreu_TN
Foto Adriano Abreu_TN

De acordo com o recurso, ao contrário do alegado, é de conhecimento público na cidade do Natal que aquele prédio nunca teve o grau de importância que alguns poucos querem fazer crer. “Tal prédio não serve nem nunca serviu sequer de ponto de visitação turística. Qualquer um de nós que permanecer parado defronte ao mesmo, inclusive em dias de sábado e domingo, perceberá que ninguém se interessa por tal imóvel, nem mesmo para fotografá-lo”, argumenta.

Tomá-lo como patrimônio histórico e/ou cultural muito mais se aproxima de um grito de apego ao passado e às lembranças dos momentos individuais que lá foram vivenciados – como eventos particulares e momentos familiares –, do que uma reverência a um bem que simbolize o valor histórico, paisagístico, artístico, arqueológico, paleontológico, ecológico ou científico potiguar. Tal conclusão é intuitiva, no momento em que se percebe que, durante vinte anos de abandono, não foi adotada qualquer medida de preservação de um bem que supostamente teria um grande valor para a nossa sociedade”.

No recurso, o procurador da República Kleber Martins sustenta ainda que o interesse da sociedade potiguar é, na verdade, no sentido inverso, ou seja, de que o prédio seja efetivamente demolido e dê lugar a algo que tenha alguma serventia para a orla da Praia do Meio, notadamente algum empreendimento ligado ao turismo, que atraia turistas e, consequentemente, gere empregos e receitas para a cidade. “Quem sabe não se estimularia outros empresários a lançar mão de estabelecimentos congêneres na mesma região, hoje desprezada pela iniciativa privada justamente pela consciência de que não vale correr o risco de investir recursos em setores e locais em cuja intervenção causa terror em algumas poucas pessoas e instituições desta cidade, em qualquer razão plausível”.

A apelação do MPF conclui afirmando que a manutenção do Hotel Reis Magos, ao contrário de algum benefício para a sociedade, termina por prejudicá-la. “Seja por dar continuidade ao problema social e de saúde que ali se têm, considerando que o prédio abandonado vem sendo utilizado como dormitório de desabrigados e usuários de drogas, quer por desestimular a empresa proprietária do imóvel, sediada em Pernambuco, a realizar o investimento que a levou a adquirir o prédio, já que nenhum empresário, de regra, aplica recursos em algo com entraves jurídicos. Parece de todo injusto impor ao seu proprietário que perenize a ruína que ali existe”, conclui.

(MPF/PRRN)

 

PARALAPRACÁ – Profissionais de educação infantil de Natal vão participar de formação continuada do Instituto C&A

O Instituto C&A vai realizar, de 8 a 12 de junho, a oitava formação de assessores, supervisores e gerentes de educação infantil dos municípios participantes do Projeto Paralapracá. O encontro será realizado em Natal e vai reunir prefeitos e profissionais das Secretarias Municipais de Educação local e também de Maceió, Maracanaú (CE), Olinda (PE) e Camaçari (BA), além de representantes do Instituto C&A e da professora-doutora Cláudia Pimentel, que leciona na UFRJ e integra o grupo de pesquisa Laboratório de Estudos de Linguagem, Leitura, Escrita e Educação (Leduc), e da professora Vera Santana, da ONG Conexão Felipe Camarão, sediada em Natal.

Na programação do evento está prevista uma série de diálogos para aprofundar as concepções sobre literatura, narrativas orais e cultura comunitária, além do contato com experiências bem-sucedidas na educação realizadas em Natal, a fim de alinhar as possibilidades e os desafios para implementá-las nos demais municípios participantes. Discussões sobre tematização da prática e leitura e escrita na educação infantil também estão em pauta, além de apresentações de narrativas da cultura popular e narrações sobre educação infantil e cultura, comandadas pelas especialistas convidadas, professora-doutora Cláudia Pimentel e professora Vera Santana.

Esse é o segundo ciclo do Paralapracá, que se iniciou em 2013 e, no ano passado, formou 2 mil professores e 358 coordenadores pedagógicos. Mais de 51 mil crianças de 392 creches e pré-escolas foram atendidas. A etapa contou com a adoção da plataforma virtual, Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), ferramenta que se propõe a potencializar a formação continuada de profissionais de educação infantil. O encontro em Natal também visa aprofundar as estratégias de consolidação e expansão do AVA, ressaltar sua importância a toda a equipe e fortalecer as assessoras do Paralapracá como formadoras e mediadoras da plataforma.

Lançado em setembro de 2014, o AVA foi desenvolvido em parceria com a Avante Educação e Mobilização Social, e teve o apoio técnico da Entremeios, plataforma que promove chats com especialistas e fóruns de debates para discutir temas variados, como desenvolvimento infantil, organização do ambiente e prática pedagógica. O AVA também disponibiliza artigos técnicos e outros materiais formativos, que complementam a formação presencial oferecida pelo projeto Paralapracá.

Concebido para atuar em duas linhas de ação complementares, a formação continuada de profissionais de educação e o acesso a materiais de qualidade, tanto para as crianças quanto para os professores, o projeto Paralapracá tem um processo de formação dos docentes que se baseia nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Seu desenvolvimento prioriza seis eixos: brincadeiras, artes visuais, música, literatura, exploração do mundo e organização do ambiente.

O trabalho é realizado com base no estabelecimento de alianças com as Secretarias Municipais de Educação, selecionadas para participar do projeto por meio de edital. A formação é promovida em parceria técnica com a Avante Educação e Mobilização Social, organização sem fins lucrativos, com sede em Salvador.