Arquivo diários:24 de julho de 2015

Prefeitura de Natal sanciona lei que autoriza concurso público da SMS;” O prefeito se mostrou sensível e entendeu a necessidade de realização deste concurso”

A Prefeitura de Natal publicou no Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira (23) a Lei Complementar 151, de 22 de julho de 201, onde foram criadas e ampliadas as vagas de cargos da área da Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O projeto de lei foi aprovado pela Câmara Municipal de Natal e hoje sancionado pelo prefeito Carlos Eduardo.

Pela lei, foram criados os cargos e respectivas vagas de provimento efetivo de Nível Superior para Enfermeiro do Trabalho e Médico do Trabalho e de Nível Médio para Técnico em Enfermagem do Trabalho e Técnico em Prótese Dentária, que passam a integrar respectivamente as Tabelas de Grupo de Formação, Cargos e Profissões do Grupo de Nível Superior e do Grupo de Nível Médio do Anexo II da Lei Complementar nº 120, de 03 de dezembro de 2010.

O edital do concurso público deve ser publicado em até 180 dias. “Isso é uma grande conquista da gestão. Uma luta que foi iniciada ainda por Cipriano Maia e que demos continuidade. O prefeito Carlos Eduardo se mostrou sensível e entendeu a necessidade de realização deste concurso para que possamos minimizar o déficit de profissionais que hoje temos”, destacou o secretário Luiz Roberto Fonseca.

É HOJE – Policiais Rodoviários Federais cobram melhorias em caminhada com cruzes pela BR-101 e enterro simbólico na viaduto de Ponta Negra

Os policiais rodoviários federais realizarão na tarde desta sexta-feira (24), dia da Polícia Rodoviária Federal (PRF), uma caminhada pela BR-101 com cruzes em punho e um enterro simbólico no Viaduto de Ponta Negra cobrando melhores condições de trabalho. A concentração acontece as 14h30 no próprio viaduto.

O presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais (SINPRF), inspetor Sanderson de Farias, explicou que a caminhada é para atentar a população e o Governo Federal para a importância da valorização da categoria. “O objetivo do ato é chamar a atenção da sociedade para o descaso com que o governo vem tratando a categoria, que reivindica a reestruturação da carreira e mais segurança e condições de trabalho para os PRFs”, contou.

A concentração acontece no Viaduto de Ponta Negra. Em seguida, o grupo caminha rumo à marginal do Via Direta em apenas uma das faixas da BR-101, retornando ao Viaduto pelo túnel de acesso à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O trajeto de dois quilômetros foi feito para causar o menor impacto possível no trânsito, já que uma das funções da PRF é garantir a fluidez das rodovias federais.

O encerramento acontecerá no mesmo local da concentração com um enterro simbólico das cruzes. “Essas cruzes simbolizam as vítimas de acidentes de trânsito, os policiais mortos em decorrência da atividade profissional e a falência do modelo atual de segurança pública“, finalizou.

O ato público desta sexta faz parte do calendário de atividades pela valorização do policial rodoviário na semana em que se comemoram o Dia do Policial Rodoviário Federal e o Dia da PRF. Nesta quinta-feira (23), os inspetores realizaram uma campanha de doação de sangue em parceria com a Superintendência da PRF no RN e com o Hemocentro do Rio Grande do Norte (Hemonorte).

 

Governo Robinson Faria descumpre a Lei que proíbe criação de marcas e slogans o que pode gerar improbidade administrativa

COLUNA_logo

IMAGEM 1Que o atual Governo do Rio Grande do Norte descumpre leis, isso todo mundo sabe.

Agora o nada mais nada menos Governador Deslumbrado Robinson Faria descumpriu a Lei que proíbe a criação de marcas e slogan (em vigor desde dia 02 de Janeiro de 2015) e pode estar em sérios apuros, pois de acordo com a Lei o governo somente pode usar o brasão do estado em campanhas publicitárias, assim como a foto do governador em repartições públicas também fica proibida.

Pois bem, em campanha vinculada na imprensa esta semana houve criação de novos slogans e com isso a propaganda, segundo a Lei em vigor, está irregular e pode gerar IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA para o gestor do RN.

Fica a dica e o alerta s órgãos competentes fiscalizadores.

 

  • EMPREENDEDORISMO

Assaí tem ofertas especiais durante o festival do comerciante

De cada dez brasileiros entre 18 e 64 anos, três possuem uma empresa ou estão envolvidos com a criação de um negócio próprio, de acordo com dados do SEBRAE. Em dez anos, a taxa de empreendedorismo saltou de 23%, em 2004, para 34,5%, fazendo com que o Brasil se tornasse o país mais empreendedor dos BRICS. A pesquisa mostra também que ter o próprio negócio é o terceiro maior sonho dos brasileiros, com 31% das menções. Atento a esse movimento, o Assaí Atacadista, que tem nesse público o principal alvo do seu negócio, realiza a quarta edição do Festival do Comerciante, que conta com mais de 40 dias de ofertas especiais nas 87 lojas da rede em todo o Brasil, até o dia 31 de agosto.

IMAGEM 2Comemorado no dia 16 de julho, o dia do comerciante serve como mote da campanha da rede atacadista do GPA. Tanto os comerciantes já estabelecidos, quanto aqueles empreendedores que estão montando o seu próprio negócio são os principais públicos. “A proposta do Assaí é ser o estoque da pequena empresa, um local em que o cliente empreendedor possa fazer a reposição diária de suas vendas sem a necessidade de compras para longos períodos e estoques”, explica Belmiro Gomes, presidente do Assaí.

A campanha tem como principal chamariz uma oferta especial diária, durante os mais de 40 dias de promoção. Além da folheteria disponível nas lojas e comunicação na rádio interna, o Assaí também fará ativação da campanha via perfis da rede nas redes sociais (Facebook, Twitter e YouTube) e banner customizado no portal www.assai.com.br.

O Assaí atende desde o pequeno e médio comerciante, transformadores (donos de lanchonetes, restaurantes, pizzarias e quiosques), revendedores e utilizadores (igrejas, quartéis, etc.), até o consumidor final, que busca economia nas compras de grandes volumes. São mais de 7 mil itens por loja entre mercearia, alimentos, hortifrúti, perecíveis, embalagens, bazar, higiene, bebidas e limpeza, de grandes marcas nacionais, regionais e importadas, à disposição dos clientes.

Sobre o Assaí Atacadista

O Assaí Atacadista possui 87 unidades em 13 estados (AL, BA, CE, DF, GO, MS, MT, PB, PE, PR, RJ, RN, SP). Negócio de atacado do GPA, a rede opera com o formato Cash&Carry, conhecido como atacado de autosserviço e está em plena expansão. Em 2014, a rede inaugurou nove novas unidades no Brasil e presença em quatro regiões do País. A rede fechou 2014 com vendas brutas de R$ 9 bilhões, expansão de 32,7% em relação ao ano anterior.

 

  • GESTÃO PÚBLICA

Prazo para contribuinte parcelar débitos municipais com desconto termina dia 31 de julho

O prazo para os contribuintes quitarem seus débitos com o fisco municipal de forma parcelada e com descontos nos juros e multas de mora, que variam de 50% a 5%, de acordo com o número de parcelas, termina no dia 31 de julho. Segundo o secretário municipal de Tributação, Ludenilson Araújo Lopes, o parcelamento das dívidas com desconto, atende a um apelo dos contribuintes que querem quitar os débitos, mas não podem pagar à vista.

Foto Alex Régis
Foto Alex Régis

O secretário explicou que a Prefeitura do Natal está oferecendo mais esta chance para que os contribuintes possam quitar suas dívidas de forma parcelada e ainda com descontos de juros e multas. Na negociação anterior, quando foi oferecido desconto de 90% dos juros e multa de mora para pagamento à vista, mais de 2.000 pessoas quitaram seus débitos.

Para fazer o parcelamento o contribuinte deve procurar a Secretaria Municipal de Tributação (Semut) e levar documento de identificação do contribuinte, no caso de pessoa física ou cópia do contrato social e cópia do documento de identificação do sócio-gerente em caso de pessoa jurídica. O pagamento à vista pode ser feito com a emissão da DAM no site da secretaria municipal de Tributação.

Os descontos oferecidos serão de 50% nos juros e multas de mora para o pagamento à vista; de 40% para o parcelamento de 2 a 6 vezes; de 30% para parcelamento de 7 a 12 vezes; de 20% para parcelamento de 13 a 18 meses; de 10% para parcelamento de 19 a 24 vezes e de 5% para parcelamento de 25 a 30 vezes e de 31 a 60 sem descontos nos juros de mora e multa. O valor mínimo da entrada para parcelamento é de 5% do total da dívida para pessoa física e 10% para pessoa jurídica.

Além dos descontos de juros e multa de mora no pagamento à vista ou parcelamento dos débitos, a medida possibilitará ao contribuinte ficar em dia com o fisco municipal e ainda participar do Programa Bom Pagador, que vai oferecer descontos no Imposto de Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2016.

Ludenilson Araújo explica que o contribuinte pode pagar à vista ou parcelar todo o débito ou apenas parte dele. Ele pode pagar uma parte à vista e parcelar o restante, inclusive os débitos de 2015. A negociação dos débitos suspende a incidência de mais juros e multa de mora sobre o débito, enquanto o pagamento do parcelamento estiver em dia, e permite a liberação da certidão negativa de débitos ou suspensão da exibilidade do crédito tributário, possibilitando a emissão de certidão positiva com efeito negativo, afirma.

Para facilitar a vida do contribuinte a Secretaria Municipal de Tributação está disponibilizando ao contribuinte consultar seu débito total em sua página na internet http://www.natal.rn.gov.br/semut/ em lista de pendências. Em caso de pagamento à vista, o boleto pode ser gerado já com desconto, em Pagamento à Vista Consolidado com Desconto, clicando em emissão de DAM.

Para evitar filas, o secretário faz um apelo aos contribuintes interessados no parcelamento que não deixem para procurar à Semut no último dia do prazo, pois a data de vencimento da primeira parcela pode ser programada para o dia 31 de julho, mesmo a negociação sendo feita em data anterior.

A Secretaria Municipal de Tributação está localizada na Rua Açú, 394 – Tirol.

 

  • CONCURSOS PÚBLICOS

Assembleia Legislativa terá concurso de 30 vagas para segurança

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte vai abrir concurso público para contratação de 30 agentes que vão compor a Coordenadoria da Polícia Legislativa. O Projeto de Resolução nº 022/2015, que cria a polícia própria para a Assembleia, será votado somente depois do fim do recesso parlamentar. Depois de realização do concurso, os 30 policiais a serem contratados vão custar R$ 90 mil mensais com recursos do orçamento próprio da Assembleia.

Polícia Legislativa substituirá policiais cedidos pelo Executivo, que serão devolvidos - Foto Eduardo Maia_NJ
Polícia Legislativa substituirá policiais cedidos pelo Executivo, que serão devolvidos – Foto Eduardo Maia_NJ

Segundo o secretário geral da Assembleia, Augusto Carlos Viveiros, os trâmites para a implantação da Polícia Legislativa devem durar entre seis meses e um ano, depois que a Resolução for aprovada em plenário da Assembleia. Os deputados voltam do recesso no próximo dia 3 de agosto. Um decreto do Governo do Estado determina que os cerca de 800 policiais militares cedidos aos diversos órgãos da administração pública devem ser devolvido até o final do mês. Por causa disso, a Assembleia decidiu acelerar a criação do projeto de resolução que cria a Polícia Legislativa.

No planejamento estratégico do presidente da AL, Ezequiel Ferreira, estão a criação da polícia legislativa e da brigada de incêndio, argumentou Augusto Carlos Viveiros. Mas, diante do pedido de devolução dos PMs feito pelo Governo, decidiu-se acelerar a criação da polícia legislativa.

O secretário geral da AL explicou que o projeto de resolução teve como espelho o Departamento de Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados. Por enquanto, a Assembleia vai contratar serviço privado de vigilância armada que vai custar R$ 45 mil mensais. “Mais barato que o custo dos PMs”, disse o secretário. Ele não quantificou o número dos agentes privados nem o custo dos PMs.

Augusto Carlos Viveiros explicou que a Assembleia Legislativa só vai devolver os policiais no último dia do prazo determinado pelo Governo. A vigilância privada ficará em três postos. Nas laterais e na parte da frente da Assembleia que hoje conta com 44 PMs e 30 serão devolvido à Secretaria de Segurança Pública do Estado.

O projeto de Resolução nº 022/2015, processo 1713/2015, prevê abertura de concurso público para contratação de 30 agentes com salários que variam de R$ 3.150,00 a R$ 4.500,00.

Os cargos criados são de agente de polícia legislativa de classe especial (R$ 4.500,00), agente de polícia legislativa de 1ª classe (R$ 4.050,00), agente de polícia legislativa de 2ª classe, agente de polícia legislativa de 3ª classe (3.150,00). As gratificações de cargos em comissão são as seguintes: coordenador de Polícia Legislativa, vencimentos de R$ 6.640,06 mais representação de R$ 6.686,10; gerente de policiamento, R$ 2.371,00 mais representação de R$ 3.556,50; chefe de Divisão de Inteligência, representação de R$ 2.553,84; e chefe de Divisão de Segurança, R$ 2.553,84.

(Fonte Novo Jornal)

 

  • PUXÃO DE ORELHA

#CaminhadaNatalPedePaz!

Tá bem pertinho da caminhada Natal pede Paz, a omissão do atual Governo do estado faz com que a sociedade se junte e cobre por melhoria na segurança do nosso Estado.

IMAGEM 5

 

  • HISTÓRIAS DA CERVEJA

A história das antigas cervejarias

Cervejaria Adriática

IMAGEM 6Nas atividades industriais exercidas pelos alemães, merece destaque o fabrico de cerveja.

Muitas fábricas de importância regional foram instaladas e posteriormente absorvidas pelas grandes indústrias de São Paulo ou do Rio de Janeiro.

Entre tais cervejarias destacou-se principalmente a Cervejaria Adriática em Ponta Grossa, Estado do Paraná.

No final do século XIX, o alemão Heinrich (Henrique) Thielen, natural da Alemanha, chegou ao Paraná com 9 anos de idade, indo residir com sua família no litoral do Estado, mais precisamente nos arredores da cidade de Morretes, sobrevivendo da lavoura. Pouco tempo depois mudou para Curitiba e posteriormente radicou-se em Ponta Grossa. Seu nome está indissociavelmente ligado ao da Cervejaria Adriática, um dos maiores símbolos da identidade ponta-grossense.

Em 1893 a Cervejaria Grossel abre uma filial, na Rua do Chafariz (atual Avenida Vicente Machado), em Ponta Grossa.

IMAGEM 7Aos quinze anos de idade, Henrique empregou-se na fábrica de cerveja que era na verdade a dona do capital investido na fundação da Cervejaria Adriática. Por volta de 1896 e somente depois de instalada a indústria em Ponta Grossa é que Henrique Thielen, seu primeiro administrador passa a dirigir a fábrica, tornando-se sócio e mais tarde, seu proprietário, alterando, em 1906, o nome para Fábrica Adriática de Cervejas de Henrique Thielen, nesta época produzia e vendia cerveja, gelo, águas minerais e malte.

A constante ampliação dos mercados fez com que Thielen trouxesse da Alemanha, no final da década de 1910, novos equipamentos com capacidade de produzir ate 30.000 hectolitros/ano de cervejas, gasosas e agua mineral.

Desde sua fundação ate o ano de 1911 a Adriática somente produzia duas qualidades de cerveja, uma clara e outra escura, ambas em alta fermentação. A partir desse ano, Thielen diversificou a produção, e começou a fabricar cerveja com baixa fermentação, instalando maquinas que produziam anualmente 6.000 hectolitros da bebida. A qualidade das cervejas da Adriática garantiu a Thielen uma grande inserção nos mercados do Paraná, São Paulo e Santa Catarina. Além desses, diversos outros estados brasileiros, bem como diversos países europeus, eram abastecidos com os produtos da indústria comandada por Henrique Thielen.

Na fábrica foram elaboradas técnicas de produção de gelo e de águas minerais, cujas marcas “Soda Limonada”, “Framboeza”, “Salus” e “Gengibirra” conquistaram o gosto dos consumidores da época.

Pretendendo ampliar ainda mais seus negócios e melhorar a quantidade da cerveja que produzia, Henrique Thielen solicita durante governo do prefeito José Bonifácio Guimarães Vilela licença para a construção da grande fábrica de cerveja Adriática, na Avenida Vicente Machado.

IMAGEM 14

Em 1913 encaminha seu filho Alberto para a Alemanha, com objetivo de aprimorar a técnica de cervejeiro. Este permaneceu na Europa entre 1913 e 1919. Em 9 de agosto de 1913 registra a Cerveja Brilhante sob o nº 1157 da Junta Comercial do Estado do paraná. Em 22 de dezembro de 1918 registra a Cerveja Adriática sob o nº 1467 da Junta Comercial do Estado do paraná. Em 1919 Alberto retorna à Ponta Grossa, assumindo a condição de sócio da indústria do pai, criando a Companhia Cervejaria Adriática S/A, transformando em sociedade anônima a já existente Cervejaria Adriática, antiga fábrica de cerveja de seu pai, Henrique Thielen A Companhia Cervejaria Adriática S/A foi constituída em 2 de julho de 1919, tendo sido publicados os atos de sua constituição no Diário Oficial, do Paraná, de 11 de agosto do mesmo ano, dotando-a assim de um maior poder econômico e, conseqüentemente, garantindo a expansão de suas atividades. Quando isso ocorreu, a área física ocupada pela indústria era de 3.500 metros quadrados. Cerca de 120 operários trabalhavam na Adriática, todos protegidos por seguro da Companhia Lloyd Industrial Sul Americano, uma raridade para aquela época. Essa particularidade condiz não exclusivamente com uma preocupação com os operários da fábrica, mas também com um olhar visionário da indústria. Pensando que qualquer debilidade física do operário cervejeiro acarretaria num tempo contado de prejuízo para a fábrica, um auxílio a qualquer tipo de dano que condicionaria na paralisação das funções do indivíduo na fábrica se transforma, nesse caso, numa circunstância de seguro para a produção da fábrica e não simples e unicamente uma forma de proporcionar segurança ao proletariado da empresa.

IMAGEM 8.2

Em 1921 é anunciado no jornal: A Companhia Cervejaria Adriática S/A (“palácio do néctar espumante”), à frente o dinâmico cel. Henrique Thielen, joga no mercado quinze mil dúzias de “Adriática Pilsen, Adriática Poschorr, Operária, Primor” e a muito afamada “Cachorrinha”, todas “leves e límpidas no seu amarello-topázio”.

IMAGEM 9Por tudo isso a Adriática tornou-se o maior símbolo da industrialização ponta-grossense. Devido a relevância da indústria, Thielen ingressou na política. Foi nomeado Coronel da Guarda Nacional pelo Governo Federal e escolhido como Presidente de Honra do Centro Commercio e Indústria de Ponta Grossa (antecessor da ACIPG), quando da fundação dessa entidade em 18 de junho de 1922. Assim, Henrique Thielen se configura como um dos pioneiros do processo de industrialização em Ponta Grossa e um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento economico da cidade. Henrique Thielen destacou-se como empresário e político. Eleito vereador várias vezes, exerceu a função de prefeito como substituto do titular. Foi também, a partir de 1926, cônsul da Áustria durante alguns anos. O novo edifício da Companhia Cervejaria Adriática, na Rua Vicente Machado, é inaugurado em 1923. O Diário Oficial da União publicou no dia 02 de fevereiro de 1923 a relação dos premiados na Exposição Internacional do Centenário da Independência na qual constava a Cervejaria Adriática como tendo recebido medalha de ouro.

IMAGEM 10Após algum tempo, por volta de 1926, Alberto Thielen constrói a sua residência, a mansão Villa Hilda, título dado em homenagem à sua espôsa, Ida Hilda Schust, com a qual havia casado em 1920 e tiveram dois filhos: Alberto Henrique e Rodolpho Francisco. O imóvel localizado à Rua Júlia Wanderley, esquina com a Rua Cel. Dulcídio, possui arquitetura francesa, com dois pavimentos e mirante, sendo que as paredes internas foram pintadas com paisagens européias pelo artista Paulo Wagner. A casa simbolizava a prosperidade dos Thielen, um novo estilo, um novo espaço urbano, afastado das residências das famílias tradicionais, situadas no alto da colina. A residência foi comprada pela Prefeitura na década de 70, para abrigar a Biblioteca Municipal. Hoje a mansão abriga a Fundação de Cultura e apresenta esporádicamente exposições itinerantes.

Em 1928 a Companhia Cervejaria Adriática, começa a fabricar refrigerantes e engarrafar água mineral. Em 02 de dezembro de 1931 registra sob os nº 21911 e 21912 as cervejas Original e paranista, a Original logo passa a ser sua principal marca e em 19 de dezembro deste mesmo ano registra a Cerveja Real Pilsen sob o nº 22095.

IMAGEM 11

Em 11 de maio de 1932 renova os registros das cervejas: Brilhante, Adriática Bock, Operária, Primor e Adriática Especial (Cachorrinha) sob os nº 23389 a 233939 da JCPR e em 20 de julho de 1934 registra sob o nº 31537, a Cerveja Brasilense.

IMAGEM 12Em 1941 a Companhia Cervejaria Adriática, passa a ser controlada pela Cervejaria Antarctica e em 1943 é completado o processo de incorporação. Em 1973, por causa do processo de descentralização na Antarctica é criada a Companhia Sulina de Bebidas Antarctica da qual fazem parte as unidades de Joinville em Santa Catarina e as unidades de Ponta Grossa e Curitiba no Paraná. No ano de 1992. A unidade de Ponta Grossa deixa de operar definitivamente. A demolição do prédio aconteceu aos poucos e terminou em 2005, para dar lugar a um novo empreendimento.

“A melhor rede social ainda é uma mesa rodeada de amigos e uma boa cerveja”

 

  • FRASE DA SEMANA

“O governo do RN está terceirizado pelo PT! Entregue ao PT”.

(Do deputado Zé Dias criticando a forma como o Governador Robinson se rendeu ao partido do PT.)

Debate celebra Dia do Escritor na Escola Augusto Severo em Parnamirim

Imagem AscomO Projeto “Parnamirim, um rio que flui para o mar da leitura” realiza nesta sexta-feira (24) às 15h no auditório Vinícius de Medeiros da Escola Estadual Augusto Severo, Centro, o evento Salve o Dia do Escritor. Ação promove um encontro com cinco escritores que compartilharão sobre o seu fazer artístico e sua vida junto aos livros.

São eles: Francisco Martins e Eduardo Torres Cordeiro, ambos ligados ao projeto e os escribas Carlos Fialho, Carito Cavalcanti e Alice Carvalho.

“Apesar da concorrência acirrada com os eletrônicos em voga, O Projeto “Parnamirim, um rio que flui para o mar da leitura” encontrar uma solução para os baixos índices de leitura entre os adolescentes. Essa é uma estratégia pensada pelos mediadores de leitura, para mostrar a experiência daqueles que dedicam parte do seu tempo às letras, que escrevem histórias que fazem acordar para a vida“, explicou Angélica Vitalino, coordenadora do programa, desenvolvido pela Secretária de Educação de Parnamirim.

 

Escritores

– Alice Carvalho acumula vários títulos: atriz, comediante, roteirista, aluna de artes visuais na UFRN, e, agora, autora do livro “Do Amor ? e algumas crônicas, mas não estão todas aqui no subtítulo senão o subtítulo ficaria enorme e cafona”, editado pelo Selo Jovens Escribas

– Francisco Martins, poeta e romancista é bastante envolvido como fazer literário de Parnamirim. Já participou de diversas atividades desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Educação. É autor dos livros Contos da Nossa Terra, Degustando a Poesia e  Seis Faces de Encanto, entre outros.

– Carito é poeta, músico e cineasta  desenvolve trabalho artístico desde os anos 80 a partir da banda Modus Vivendi. Mais recentemente produziu peças com o grupo Poetas Elétricos ao lado do parceiro Eduardo Gomez.

– Carlos Fialho é cronista e publicitário. Criador do Selo Jovens Escribas,  Publicou os livros “Verão Veraneio “, Crônicas de uma Cidade Ensolarada” (Jovens Escribas, 2004), “É Tudo Mentira ” Histórias Inverídicas de um Autor Falso e Fingido” (Jovens Escribas, 2006) e “Mano Celo” O Rapper Natalense” (Jovens Escribas, 2009). Participa da coletânea de contos “Como se não houvesse amanhã” (Editora Record, 2010).

– Eduardo Torres Cordeiro, professor, músico, compositor. leciona  aulas de Língua Portuguesa no Centro Avançado de Ensino – CAdE, e aulas de Língua Inglesa no Centro Educacional Agnus Dei – CEAD. É  autor de artigos, poesias e composições musicais sacras e instrumentais.

Vereador Júlio Protásio discute medidas de segurança com a Sesed para os conjuntos Pirangi, Jiqui e Monte Belo

Foto Assessoria JPO vereador Júlio Protásio (PSB) se reuniu na tarde desta quinta (23) com a secretária de Estado da Segurança Pública, Kalina Leite, o comandante da Polícia Militar, Coronel Ângelo e uma comissão de moradores dos Conjuntos Pirangi, Jiqui e Monte Belo, zona Sul de Natal. O vereador levou à reunião as reclamações dos moradores dos Conjuntos que estão amedrontados com a falta de segurança na região. No encontro, os moradores relataram sobre os constantes assaltos ocorridos na região.

Na reunião, a titular da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesed) garantiu aumento das diárias operacionais do 5° Batalhão, e consequentemente, mais policiais vão às ruas dos Conjuntos. A secretária também anunciou a realização de blitz visando reduzir a criminalidade na região.

“Há duas semanas discutimos, em Audiência Pública, a falta de segurança nos Conjuntos com representantes da segurança do Estado, do município e os moradores. Nos últimos meses a população vive insegura sem poder circular nas ruas devido às ocorrências de assaltos. Hoje, fomos cobrar e escutar o posicionamento da secretária Kalina Leite e do comandante Ângelo, acredito que as medidas anunciadas pela Sesed vão garantir a presença de mais policiais militares nas comunidades”, disse Júlio Protásio.