Blog editado a partir de Natal/RN - Brasil.

Publicidade
Twitter
Publicidade
Buscar
Calendário
fevereiro 2018
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728  
Publicidade
Publicidade
Publicidade Vídeo

Uma homenagem da Prefeitura de Natal para os Professores

Archive for fevereiro 12th, 2018

Bancada feminina da Câmara Federal apoia campanha contra assédio no carnaval

Se a mulher disse não pra você, significa que ela disse não pra você!”. É com frases como essa que a ONU Mulheres, organismo internacional de defesa dos direitos humanos da parcela feminina da população, quer mostrar a diferença entre paquera e assédio sexual.

A campanha #CarnavalElesporElas tem parceiros governamentais e da sociedade civil para enfatizar que a diferença está no respeito à vontade da mulher. A ideia é provocar a reflexão dos homens sobre o comportamento deles durante bailes, desfiles de rua e outros eventos do Carnaval. E evitar que a cultura do assédio seja reproduzida, tolerada ou normalizada. O slogan é coloquial e direto: “Respeita as mina. É simples“.

A bancada feminina apoia a campanha da ONU Mulheres. Para a deputada Jô Moraes (PCdoB-MG), procuradora adjunta da mulher na Câmara, uma vitória das parlamentares em 2017 foi ter colocado esse tema na agenda do Legislativo.

Ela lembra que o Orçamento aprovado para 2018 tinha menos dinheiro para o combate à violência contra mulher do que o orçamento do ano passado. Mas a bancada se mobilizou e conseguiu ampliar os recursos por meio de emendas. A difusão de campanhas como essa, segundo a deputada, cria um ambiente mais propício para combater os abusos contra a mulher.

“Hoje há um clima de constrangimento, hoje a brincadeira que alguns homens fazem tentando ridicularizar o combate ao assédio já não tem espaço. Por isso que a campanha “não é não” está em cada corpo como uma tatuagem, no corpo e na alma da sociedade brasileira“, destacou.

A deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) lembra ainda que tradicionalmente a bancada feminina da Câmara contribui de maneira direta em campanhas contra a violência e o assédio. Ela considera a Lei Maria da Penha (Lei 11.340/06) uma das mais completas do mundo e destaca seu constante aperfeiçoamento. A parlamentar se engajou na mobilização da ONU Mulheres e, durante o Carnaval de Salvador, sairá em um bloco batizado com o slogan da campanha.

(Agência Câmara Notícias)

 

CNJ prorroga para quarta prazos de processos que vencem no carnaval

Agência Brasil

Os processos que estão tramitando no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com prazos que se iniciem ou se encerrem nos dias 12 e 13 de fevereiro, nesta segunda e terça-feira, serão automaticamente prorrogados para a quarta-feira (14).

A determinação consta da Portaria CNJ n° 3/2018, assinada pela Secretaria-Geral do Conselho. O documento também estabelece que não haverá expediente no CNJ na segunda e na terça-feira, por conta do feriado do carnaval, previsto no Artigo 62 da Lei n. 5.010, de 30 de maio de 1966.

As atividades do Conselho serão retomadas na Quarta-Feira de Cinzas (14), a partir das 14 h.

(*Com informações do Conselho Nacional de Justiça – CNJ)

Carnaval de Parnamirim receberá Serginho e Adúlio Mendes na última noite de folia

Serginho (ex-Pimenta Nativa) e Adúlio Mendes serão as atrações desta terça-feira, 13, do melhor carnaval do Rio Grande do Norte. A tradição, a segurança e a variedade na programação foram os ingredientes para o sucesso do reinado de Momo de Parnamirim, em Pirangi do Norte. Tudo minuciosamente organizado pela atual administração para oferecer o melhor para os foliões

Na última noite do carnaval, a Praça São Sebastião, em Pirangi, e o corredor da folia Avenida Deputado Márcio Marinho aguarda os foliões que irão se despedir de uma festa inesquecível. Uma festa que reuniu uma multidão na noite de segunda-feira, tomando todos os espaços para acompanhar o bloco das virgens. A irreverência e criatividade de homens que se vestiram de mulher e usaram plumas, paetês e gliter. Lembrando que na quarta-feira sairá às 10 horas o bloco das Vassourinhas, formado pelos garis que trabalharam durante todo o carnaval e fecham o reinado de Momo, pulando e brincando no corredor da folia.

Que venha a terça-feira de carnaval com muita tranquilidade, beleza e brilho, reunindo as famílias potiguares.

Sandra de Sá e desfile das Kengas encantam público no Centro Histórico

Um dia cercado de muita emoção, animação e irreverência, no Polo Centro Histórico, com o tradicional desfile das Kengas e os shows de Sandra de Sá que contou com a participação de Renata Arruda, além de Dani Cruz, que abriu as apresentações neste domingo (11). Após o desfile das Kengas, a cantora Sandra de Sá foi a homenageada do bloco que chegou ao 35º ano. Sandra foi agraciada como “Madrinhas das Kengas”.

O prefeito Carlos Eduardo, a primeira dama e secretária de Políticas Públicas para a Mulher, Andréa Ramalho e o secretário de Cultura, Dácio Galvão, acompanharam o concurso da Kenga 2018 e os shows. “O Centro histórico está fazendo um belo Carnaval, e o ponto alto é o desfile das Kengas, portanto, o carnaval de Natal cresceu e está consolidado. Estamos vivendo uma festa maravilhosa e o desfile das Kengas só vem abrilhantar ainda mais a nossa festa”, comemorou o prefeito.

A multidão presente cantou com Sandra de Sá, que não deixou nenhum folião ficar parado com suas canções. A cantora trouxe no repertório músicas como: “Soul de verão”, “Bye bye tristeza”, “País Tropical” e “Erva venenosa”.

Obrigada, minha gente. E quem não é de Natal, está em Natal. Quem tem essa Natal não precisa de Ano Novo”, brincou Sandra durante o show.

A Praça Sete de Setembro virou uma passarela da beleza, 44 kengas desfilaram para o público com fantasias e exuberância o que levou o público a vibrar e torcer pela kenga preferida. A edição de 35 anos do bloco mais irreverente e debochado do RN teve como lema: Transforme-se. “É uma satisfação imensa organizar o desfile que a cada ano aumenta a participação de kengas”, falou Lula Belmont organizador do desfile.

Após o desfile a comissão julgadora escolheu a “Rata de Esgoto – Lesley Sheron” como a kenga 2018 que utilizou um belo figurino totalmente na cor rosa com diversos acessórios para compor o figuro. A vencedora também recebeu uma premiação em dinheiro no valor de um salário mínimo. A kenga campeã, Luís Cosme, é agente de endemias e participou do desfile pela terceira vez. “É maravilhoso, é bonito, não tenho palavras para descrever tudo que estou sentindo”, disse.

 

SHOWS AGITAM LARGO DO ATHENEU

Uma multidão compareceu ao Polo Petrópolis, no Largo do Atheneu, onde assistiram às apresentações da Orquestra Greiosa, Academia da Berlinda e Orquestra Contemporânea de Olinda. A Academia da Berlinda levou o público ao delírio com as músicas “Só de Tu”; “Manteiga”, “A gringa”, “Fui humilhado”, entre outras.

O funcionário público Carlos Alberto acompanhou os shows do Polo Petrópolis e ficou impressionado com o show da banda pernambucana. “Incrível, estou adorando, não conhecia a banda e fiquei bem impressionado. Ontem estive no Polo Ponta Negra e hoje confiro os shows daqui (Polo Petrópolis). O carnaval em Natal está excelente”, contou.

 

Muita folia e animação no show de Margareth Menezes

O domingo do Carnaval Multicultural de Natal no Polo Ponta Negra ficou marcado pela passagem de bloquinhos super animados, cada um deles arrastando centenas de foliões bem no clima da festa. Muitos “palhaços”, “Pierrots”, “Colombinas”, “Super Heróis” e “Princesas” foram vistos pela praça.

No Palco da Praia de Genipabu os foliões puderam curtir uma festa à parte com os shows dos nossos artistas locais, Banda das Brenha, Felipe Toca, Dj Samir e o Carcará na viagem. A noite foi encerrada com o show da cantora Margareth Menezes.

O bloco Suvaco do careca saiu da lateral do Praia Shopping em direção à praça ecológica arrastando e agregando pelo percurso em torno de 5 mil foliões em seu 8º ano consecutivo, tendo como o domingo de carnaval o seu dia oficial. Antes do bloco sair promoveu um concurso de fantasias super concorrido, elegendo as fantasias mais criativas da tarde/noite.

O bloco Se Brincar eu Pego também cheio de foliões e ao ritmo de muito frevo foi em direção à Praça Ecológica para lá curtir os shows de Nara Costa e a atração mais esperada da noite, a baiana Margareth Menezes.

“Todo ano eu me divirto bastante com minha família com segurança e tranquilidade aqui no carnaval, nem preciso mais sair pra longe de casa pra cair na folia”, disse a Sra. Eveline Souza, 43, moradora do prédio Corais do Atlântico, localizado na rua Praia de Genipabu.

O ambulante Djalma Araújo, que trabalha há 32 anos no ramo, afirmou que este ano o faturamento já está superando o do ano passado e está muito feliz com essa oportunidade de aumentar a sua renda no carnaval de Natal.

Nara Costa abriu a folia momesca no palco principal do Polo Ponta Negra, que já estava lotada de foliões aguardando para curtir o ponto alto da festa. A artista Potiguar abusou de marchinhas carnavalescas, samba e frevo em seu repertório. Como sempre o público de Ponta Negra interage bastante com a banda, “é sempre muito bom tocar aqui em Ponta Negra, esse é o meu 3º ano e a cada ano fico super feliz com a alegria que vocês me proporcionam”, disse Nara.

Eis que chega a hora mais aguardada do domingo de carnaval, o show da cantora baiana Margareth Menezes que levou o grande público ao delírio. Quem estava lá sentiu o chão de Ponta Negra tremer ao som dos grandes sucessos “Dandalunda”, “Faraó divindade do Egito” e “Elegibô”.

“É sempre um enorme prazer tocar no carnaval de Natal, obrigada a Carlos Eduardo e Dácio Galvão, não é mole fazer carnaval nesse país e eu acho que vocês têm mesmo é que aplaudir o Prefeito”, disse Margareth Menezes.

Como de costume, a baiana muito carismática, cantou o clássico “Natal, como eu te amo, como eu te amo, Natal” com a presença do Rei Momo e da Rainha do Carnaval.

O Prefeito de Natal, Carlos Eduardo, destacou que o carnaval de Natal está consolidado, “resgatamos o carnaval, agora mais do que nunca podemos afirmar que Natal tem carnaval”, afirmou.

Coleta de assinaturas de apoio a projetos de lei de iniciativa popular poderá ser feita pela Internet

A mudança está entre as sugestões da comissão especial da reforma política. A Câmara já trabalha no desenvolvimento de tecnologia para implantar a medida

A coleta de assinaturas de apoio a projetos de lei de iniciativa popular poderá ser feita pela Internet. A mudança está entre as sugestões apresentadas durante a discussão da reforma política.

A comissão especial que discutiu a matéria no ano passado aprovou relatório sobre os mecanismos de democracia direta e sugeriu projeto de lei com novas regras para plebiscitos, referendos e projetos de lei de iniciativa popular.

Pelo texto, as assinaturas de apoio a propostas de iniciativa popular poderão ser colhidas eletronicamente e a Câmara dos Deputados disponibilizará gratuitamente plataforma tecnológica de sua propriedade destinada à coleta de subscrições.

O relator da reforma política, deputado Vicente Cândido (PT-SP), afirmou que o objetivo da proposta é facilitar o acesso do cidadão a essa ferramenta democrática importante, além de garantir transparência no processo.

O mundo mudou, o Brasil mudou, os costumes da sociedade estão mudando. A relação do poder público com a sociedade tem sofrido muitos abalos e provocações pelo mundo afora. E nós precisamos usar sobretudo as novas tecnologias para interagir com a sociedade. O Brasil está muito atrasado nessa matéria“, argumentou.

Para atender a essa futura modalidade de apresentação de propostas de iniciativa popular, a Câmara vem desenvolvendo um sistema em parceria com a Universidade de Brasília e o Instituto Ethereum.

Consultor da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, Ricardo Paixão explicou que o sistema vai contar com um módulo de auditoria que poderá ser consultado por qualquer cidadão em qualquer lugar do mundo.

“A iniciativa do parlamento é no sentido de incrementar um mecanismo de democracia direta que já estava sendo oferecido pela Constituição e dotar esse mecanismo de todos esses meios para que o processo seja o mais transparente possível. É um passo significativo para aumentar a participação cidadã dentro das atividades legislativas“, destacou.

Para o professor de computação da UnB Alexandre Gomes, apesar de previstas na Constituição, as propostas de iniciativa popular têm um processo quase impossível de ser cumprido.

“É extremamente ineficiente em termos práticos, porque demanda uma coleta de assinaturas cuja validação não é logisticamente viável. Desde 1988 até hoje, nós tivemos apenas cinco projetos de iniciativa popular que entraram no processo legislativo. Geralmente, não é assim que acontece, geralmente o projeto é adotado por algum parlamentar que se sensibiliza com aquilo“, afirmou.

 

Regras

O projeto sugerido pela comissão especial da reforma política determina ainda que o prazo máximo de coleta de subscrições de um projeto de lei será de dois anos, contado a partir do registro da respectiva minuta junto à Câmara dos Deputados.

A coleta eletrônica de assinaturas será realizada por meio de plataformas tecnológicas que atendam aos requisitos de segurança e transparência estabelecidos pela Câmara dos Deputados, necessários para coibir a coleta fraudulenta de subscrições; coibir a utilização indevida dos dados pessoais dos subscritores; assegurar que a plataforma disponha de mecanismos de segurança que impeçam o acesso não autorizado de terceiros aos dados de subscrição. A proposta diz ainda que Câmara poderá auditar plataformas desenvolvidas por terceiros.

(Agência Câmara Notícias)