Arquivo diários:27 de junho de 2018

Prêmio IEL de Estágio 2018 destaca UnP como melhor do RN

Reconhecimento chega pela terceira vez, à Instituição que já recebeu reconhecimento nacional em empregabilidade

 

Pela terceira vez, a Universidade Potiguar, integrante da rede Laureate, foi reconhecida como a melhor do Rio Grande do Norte por seus programas de estágio e empregabilidade. No dia 26 de junho, a cerimônia do Prêmio IEL de Estágio 2018 revelou seus vencedores na etapa estadual e a UnP foi a primeira colocada na categoria Instituição de Ensino Nível Superior. O resultado reforça os propósitos da instituição que conta, atualmente, com mais de 3 mil alunos inseridos em estágio não obrigatório.

No ano de 2017, a Universidade também foi o grande destaque estadual no reconhecimento do Instituto Euvaldo Lodi (IEL). E, em 2015, além da etapa potiguar, a Instituição recebeu o primeiro lugar na fase nacional, destacando o nome do Rio Grande do Norte para todo o Brasil.

O estágio é uma fase importante da formação no Ensino Superior, pois é uma das oportunidades para o estudante colocar em prática seus conhecimentos adquiridos em sala de aula, formando competências para o mercado de trabalho após a Graduação. “A partir do momento em que trabalhamos a empregabilidade, tanto em sala de aula, quanto através dos programas específicos que desenvolvemos para isso, acreditamos que contribuímos também para o desenvolvimento do nosso Estado, tendo em vista que colocamos profissionais mais qualificados no mercado”, afirma a Coordenadora de Qualidade Acadêmica da UnP, Profa. Karen Montenegro.

Um dos destaques da Universidade é o Global Office, setor que cuida das áreas de Empregabilidade e Internacionalidade, nos Campi Natal e Mossoró. Antenada ao que é exigido pelo mercado de trabalho e padrão de desenvolvimento comportamental orientado pela Laureate, a equipe oferta aos alunos temas através de programas de desenvolvimento de carreira. Além disso, faz o acompanhamento dos alunos nas empresas atendendo não somente ao que rege a legislação, como também tornando o estágio uma experiência de desenvolvimento profissional.

“O Prêmio IEL de Estágio é um reconhecimento importante pois representa que estamos atingindo o propósito de inserir os alunos no mercado de trabalho”, afirma a Coordenadora do Global Office, Marina Aragão. Ela lista algumas ações do setor que buscam formar competências como: os programas Mentoring e Banco de Talentos, os eventos Workshops e Feiras de Empregabilidade, Oficinas de Currículo e Planejamento de Carreira. Além disso, há também a Internacionalidade, que dá ao universitário a oportunidade de estudar parte do seu curso em uma instituição estrangeira, trazendo ganhos para o aprendizado acadêmico e pessoal.

Além dos alunos, um outro olhar está voltado para fora da instituição com o programa Plus Empresas que oferece assistência aos empresários, desde a divulgação de uma vaga, orientação sobre a Lei de Estágio, assessoria no recrutamento e seleção, e treinamentos. Para os ex-alunos, o Alumni UnP mantém o relacionamento com a Universidade, mesmo depois de formado, oferecendo sessões de coaching e planejamento carreira.

Estudantes de Redes consertam computadores de escola pública

Próximo passo será a doação de máquinas reformadas para o laboratório de informática da escola e também a instalação de um sistema de rede

 

Alunos do curso de Redes de Computadores e Análise e Desenvolvimento de Sistemas, da faculdade Estácio Alexandrino, se uniram para colocar em prática os conhecimentos adquiridos em sala, e ainda prestar serviço à sociedade. A equipe, supervisionada pelos professores, consertou os computadores da Escola Estadual Tiradentes, localizada no bairro do Alecrim em Natal, que depois de prontos, foram instalados na sala de vídeo da escola e também destinados às funções administrativas.

O próximo passo será a doação de máquinas reformadas da faculdade, que devem ser usadas no laboratório de informática da escola. Além disto, está em andamento o projeto do sistema da rede de computadores do colégio e serão ministrados cursos de capacitação em Tecnologia para alunos e professores da escola Tiradentes. As ações serão colocadas em prática através dos projetos de extensão ‘Semear Alecrim’ e ‘Sinapse’, ambos da faculdade Estácio.

A diretora da Escola Estadual Tiradentes, Nicácia Passos, considera a ação uma importante parceria entre a escola e a faculdade. “É algo que é extremamente necessário para nós, pois muitas vezes temos dificuldades burocráticas para contratar a manutenção dos equipamentos. Esperamos agora a instalação da rede e, desta forma, vamos começar muito bem o segundo semestre”, planeja.

Para Rafael Silva, concluinte do curso de Redes de Computadores, a experiência chegou em bom tempo para colocar em prática o aprendizado teórico. “É muito importante para nós irmos além da teoria e, nesse caso, nos deparamos com um problema real. Por mais simples que tenha sido a ação, já ‘deu uma luz’ para os estudantes do primeiro período, participantes do projeto, e que até então, não tinham realizado nenhum exercício de forma tão prática”, relata o estudante.

Prefeitura do Natal lança edital para selecionar e apoiar arraiás de rua

A Prefeitura do Natal, através da Secretaria de Cultura (Secult/Funcarte), publica no Diário Oficial do Município, o processo de seleção de Arraiás de Rua para a programação dos Festejos Juninos 2018. No total serão 25 arraiás a serem comtemplados com o valor individual de R$ 2.500,00.

A seleção segue as especificações e condições constantes no Regulamento, contemplando os critérios técnicos definidos pela Comissão de Credenciamento e Seleção. Poderão participar Pessoas Físicas e Jurídicas, com proposta adequada, com sede e foro somente no Município de Natal, que deverão comprovar a natureza da atividade com portfólio (histórico, fotos, recortes de jornais, material de mídia e outros).

O período determinado para as apresentações dos Arraiás de Rua será até 15 de agosto. Os Arraiás de Rua deverão apresentar no ato da inscrição documento comprovando a afetividade das atividades realizadas pelo período de, no mínimo 3 (três) anos de existência, entre outras exigências constantes no edital.

O ato de inscrição para o processo de seleção se dará através do preenchimento de formulário disponibilizado no endereço eletrônico www.blogdafuncarte.com.br publicado no DOM, e entregue na Biblioteca Esmeraldo Siqueira (Secult/Funcarte), no horário das 9h às 14h.

 

Edital Festejos Juninos 2018

Local de inscrição: Secult/Funcarte

Informações: 3232-4956

Ministério da Cultura e Bradesco Seguros apresentam “60! Década de Arromba – Doc. Musical”

Com Wanderléa, cantores, bailarinos e orquestra ao vivo, superprodução faz duas sessões no Teatro Riachuelo

 

Foto Caio Gallucci

Após quatro temporadas de sucesso e crítica em São Paulo e Rio de Janeiro, com quase 300 apresentações e 150 mil espectadores, o espetáculo “60! Década de Arromba – Doc. Musical” chega a Natal em únicas apresentações, nos dias 06 e 07 de julho, no Teatro Riachuelo. Símbolo da Jovem Guarda, um dos principais movimentos musicais daquele período, a cantora Wanderléa é a estrela da superprodução, que depois quatro temporadas em São Paulo e Rio de Janeiro, passou por Campinas, Fortaleza, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Recife e encerra o ciclo de 2 anos de apresentações em Natal.

“60! Década de Arromba – Doc. Musical” é dirigido por Frederico Reder, com roteiro e pesquisa de Marcos Nauer. O espetáculo conta a história dos anos 1960 através de ferramentas de documentário (fotos, vídeos e depoimentos reais), somadas a cenas, textos e canções apresentadas ao vivo por 24 atores/cantores/bailarinos e uma orquestra com dez músicos. É a primeira vez que Wanderléa participa de um musical, interpretando ela mesma.

 

DOCUMENTÁRIO MUSICAL – “Sessenta foi uma década muito importante em vários aspectos: nas artes, no esporte, nos movimentos sociais e políticos e no avanço tecnológico. Descobri durante o processo da peça que estávamos fazendo um documentário musical, em que cantamos toda a história sem utilizar nenhum personagem real. A única personagem que trazemos para a cena é a Wanderléa, interpretando ela mesma. Um luxo”, conta o diretor Frederico Reder.

O momento era de grande agitação política, jovens reivindicavam seus direitos pregando a bandeira do amor. Wanderléa embalava os sonhos de milhões de brasileiros com os versos bem apropriados para a época na música “É o Tempo do Amor”. Fruto de uma extensa pesquisa feita por Frederico Reder e Marcos Nauer, “60! Década de Arromba – Doc. Musical” começa com um prólogo, em 1922, contando a chegada do rádio no Brasil, para em seguida mostrar o início da televisão e aí sim, sua popularização na década de 1960.

A partir desse ponto, a peça narra os principais acontecimentos, apresentando mais de cem canções dos mais diversos gêneros. De Roberto e Erasmo, passando por Dalva de Oliveira, Cauby Peixoto, Elvis Presley, Beatles, Tony e Celly Campello, Bibi Ferreira, Edith Piaf, Tom e Vinicius, Milton Nascimento, Gil e Caetano, Maysa, Geraldo Vandré e tantos outros nomes importantes na música. Se hoje em dia a discussão em torno do empoderamento feminino está em alta, já em 1960 mulheres marcaram época com frases que deram o que falar. “Ninguém nasce mulher, torna-se mulher”, afirmava a escritora francesa Simone de Beauvoir. Marilyn Monroe fazia sucesso e bradava “mulheres comportadas raramente fazem história”. Aqui no Brasil, mulheres como Leila Diniz também não ficavam atrás com atitudes e frases que marcaram história, como: “Na minha cama deita quem eu quiser”.

Ícone pop da década de 1960, Wanderléa sempre foi considerada um símbolo de vanguarda. Primeira mulher a posar nua grávida para uma foto e pioneira no uso das minissaias e do silicone, contribuiu para os direitos e a liberdade das mulheres de sua geração. “Fiquei muito emocionada em receber esta homenagem justamente quando a Jovem Guarda completa 50 anos. Nunca havia imaginado integrar um grande musical”, diz Wanderléa.

 

SUPERPRODUÇÃO – Produzido pela Brain+ em parceria com a Reder Entretenimento e a Estamos Aqui, “60! Década de Arromba” é uma superprodução com 20 cenários, 10 toneladas de material cênico e mais de 300 figurinos. Além dos 24 atores, conta com uma orquestra de 10 músicos. “Escrever um doc musical foi começar do zero. Definimos que não seria biográfico e não seria ficcional, sem dramaturgia clássica. Tudo que está em cena se originou do documental, do fato, da história real. Não há personagens definidos, o elenco são todas as pessoas que viveram aquela época. As músicas são cantadas na cronologia em que foram lançadas e fizeram sucesso. O espectador acompanha a narrativa do espetáculo ano a ano, relembra sua história e descobre novos acontecimentos”, conta o autor Marcos Nauer.

Um espetáculo construído a partir de canções conhecidas de todo o público, feito para toda a família, que mescla humor, números de circo, ilusionismo e cheio de emoção. Uma história cantada com fatos e músicas memoráveis. No repertório não faltam sucessos como “Banho de Lua”, “Biquíni de Bolinha Amarelinha”, “Beijinho Doce”, “Lata D’água”, “Travessia”, “Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores”, “Era um Garoto que como eu Amava os Beatles e os Rollings Stones”, “Ponteio”, “Nós Somos Jovens”, “Filme Triste”, “Prova de Fogo”, “Pare o Casamento”, “Calhambeque” e outras internacionais, como “Blue Moon”, “La Bamba”, “Non Je Ne Regrette Rien”, “Yellow Submarine” e “I Say a Little Prayer for You”.

 

ACESSIBILIDADE – A sessão das 20h30, do dia 06, contará com acessibilidade com libras e audiodescrição, uma iniciativa que a produtora Brain+ realiza em todos os seus projetos.

 

SERVIÇO

“60! Década de Arromba – Doc. Musical”

Dias 06 e 07 de julho

Sexta-feira, às 20h30 e Sábado, às 15h

Teatro Riachuelo (Av. Bernardo Vieira, 3775 / Natal – RN)

www.teatroriachuelonatal.com.br

Prefeitura de Parnamirim publica edital do Concurso Público 2018

A Prefeitura de Parnamirim publicou no Diário Oficial do Município, desta terça-feira (26), o edital do Concurso Público para a Saúde, Assistência Social e Procuradoria do Município. Estão sendo oferecidas 1283 vagas, sendo 83 para pessoas com deficiência, nos níveis médio e superior.

As vagas de nível médio são de Agente Comunitário de Saúde; Agente de Combate as Endemias; Agente de Controle de Zoonoses; Agente Social; Artesão; Cuidador Social; Educador Social; Técnico de Farmácia; Técnico em Enfermagem; Técnico em Enfermagem ESF; Técnico em Laboratório; Técnico em Nutrição e Dietética; Técnico em Prótese Dentária; Técnico em Radiologia; Técnico em Saúde Bucal;Técnico em Saúde Bucal ESF.

Para nível superior as vagas são de Administrador; Advogado; Arquiteto; Assistente Social; Auditor Hospitalar; Biólogo; Cirurgião Dentista; Cirurgião Dentista ESF; Cirurgião Dentista Buco Maxilar; Cirurgião Dentista Endodontista; Cirurgião Dentista Necessidades Especiais; Cirurgião Dentista Pediátrico; Cirurgião Dentista Periodontista; Cirurgião Dentista Protesista; Contador; Educador Físico; Enfermeiro; Enfermeiro; Estatístico; Farmacêutico; Farmacêutico Bioquímico; Fiscal de Vigilância; Sanitária – Sanitarista; Fisioterapeuta; Fisioterapeuta; Fonoaudiólogo; Médico Anestesiologista; Médico Angiologista; Médico Cardiologista; ; Médico Cardiologista especialicialista; em Exames de Ecocardiograma e Ergometria; ; Médico Cirurgião Geral; Médico Cirurgião Pediátrico; Médico Clínico; Médico Clínico da Estratégia de Saúde da Família; – ESF Médico Endocrinologista; Médico Endocrinologista Infantil; Médico Ginecologista; Médico Mastologista; Médico Neurologista; Médico Neurologista Pediátrico; Médico Obstetra; Médico Oftalmologista; Médico Ortopedista Médico Otorrinolaringologista Médico Pediatra Médico Pediatra Neonatal Médico Pneumologista Médico Psiquiatra; Médico Reumatologista; Médico Proctologista; Médico Ultrassonografista; Médico Urologista; Nutricionista; Pedagogo; Procurador; Psicólogo; Psicopedagogo; Sociólogo; Terapeuta Ocupacional.

O concurso será realizado pela Comperve e as inscrições estão previstas para o período de 16 de julho a 06 de agosto, no site da Comperve (www.comperve.ufrn.br). Confira os detalhes no edital: http://www.parnamirim.rn.gov.br/pdf/diario/DOM%202551.pdf