Arquivo diários:3 de junho de 2019

Militares estaduais decidem pela interrupção das atividades a partir do dia 17 de junho

Os policiais e bombeiros militares de Natal, praças e oficiais, deliberaram por unanimidade, em Assembleia Geral Unificada nesta sexta-feira (31), a interrupção das atividades a partir do dia 17 de junho. A reivindicação principal é a atualização salarial e os pagamentos das folhas salariais em atraso.

Segundo o subtenente Eliabe Marques, presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN), o déficit salarial dos militares atualmente chega a 60,49%. Ele explica que a categoria não recebe ao menos a reposição inflacionária há cinco anos.

Além disto, os militares do RN possuem o pior salário inicial da Federação na carreira policial, e uma diferença extrema entre as demais forças de segurança. “Os índices de violência têm diminuído em todo o RN, vemos isto sendo noticiado pelos institutos de pesquisa, jornais e até mesmo pelo próprio Governo. Este resultado se dá graças ao sacrifício e abnegação dos militares estaduais, que merecem uma contrapartida do Governo pelo seu bom trabalho”, argumenta o subtenente Eliabe.

A decisão acompanhou o que foi aprovado em Assembleias realizadas no interior do estado, com militares estaduais das regiões de Nova Cruz, Currais Novos, Caicó, Pau dos Ferros, Mossoró e Santa Cruz – que também estiveram presentes na Assembleia desta sexta-feira. Além disso, foram confirmadas as pautas de reivindicação: pagamento das folhas em atraso; pagamento das promoções já efetivadas (abril, agosto e dezembro de 2018); efetivação das promoções referente a 21 de abril; e atualização dos níveis remuneratórios.

Disque denúncia de violência contra a mulher terá video-chamada e redes sociais

Foto: REUTERS/Adriano Machado

Os serviços do Disque 100 e Ligue 180, que recebem denúncias de violência contra a mulher e violação de direitos humanos, devem passar a contar com atendimento por video-chamada após pedido da primeira-dama Michele Bolsonaro.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A ideia, de acordo com a esposa do presidente Jair Bolsonaro (PSL), é de que as denúncias sejam acessíveis a pessoas com deficiência auditiva. A orientação constará no edital para contratação das empresas que administrarão esses serviços, em fase final de elaboração pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, comandado por Damares Alves.

Serão incluídos canais de denúncia em redes sociais e aplicativos de mensagem. O edital exigirá a atualização em tempo real dos dados na internet. Hoje, há delay na divulgação das informações. A previsão é de que o texto seja publicado em 15 dias.

Bolsonaro disse, na sexta-feira (1), que os pedidos da primeira-dama são irrecusáveis e, por isso, solicitou até alteração no texto da reforma da Previdência. Outra medida inclusiva proposta recentemente por Michelle foi a implantação no MEC de um projeto que prevê ensino de Libras nas escolas.

EXTRAMUROS – Semul leva informação e empoderamento às mulheres em diversas ações no mês de Maio

A Prefeitura Municipal do Natal, gestão Álvaro Dias, através da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres – SEMUL, visando atingir um número maior de mulheres, realizou neste mês de maio diversas atividades extramuros, que vão além dos equipamentos da secretaria. As ações promoveram conhecimento e levaram informações importantes sobre as políticas públicas desenvolvidas pelo município, voltadas à proteção e empoderamento das mulheres natalenses.

Realizadas nos formatos de Exposições Dialogadas ou Rodas de Conversa, a equipe técnica da Semul realizou, no mês das mulheres, o seguinte calendário de ações:

  • ·         Dia 16

A Semul foi convidada para realizar uma Exposição Dialogada na Guararapes Confecções, por ocasião da semana “Quem Abraça Respeita!”, uma ação da Guararapes que visa orientar, prevenir e combater a prática do assédio moral, sexual e exclusão das minorias no ambiente de trabalho. Na Exposição para cerca de 100 funcionários, a Semul tratou de temas voltados ao Enfrentamento da Violência Doméstica e Direitos da Mulher, abordando discussões como a cultura patriarcal, misógina, sexista e machista na qual as mulheres estão inseridas na sociedade, além da violência de gênero, feminicídio, dados e estatísticas nacional e locais, rede de atendimento da capital e equipamentos de atendimento da Semul. O evento contou com a participação de órgãos públicos e autoridades.

  • ·         Dia 17

A Semul participou da Audiência Pública “Igreja e Políticas Públicas”, realizada na Câmara Municipal de Natal sob a ótica da Campanha da Fraternidade deste ano, cujo tema é “Fraternidade e Políticas Públicas”.

  • ·         Dia 18

A Semul promoveu uma Roda de Conversa na ação “Quem Ama Cuida”, realizada no CMEI Mirassol.

  • ·         Dia 22

Na semana alusiva ao Dia do Assistente Social, comemorado dia 15 de maio, a equipe técnica da Semul foi convidada a proferir Exposição Dialogada na Unifacex, para alunos do 5º período do curso de graduação de Serviço Social, cujo tema foi “Políticas públicas voltadas para as mulheres de Natal e a atuação do Assistente Social no enfrentamento a violência de gênero contra a mulher”.

  • ·         Dia 23

Participação da Semul em Seminário na Maternidade Januário Cicco através de Exposição Dialogada proferida por nossa Diretora do Departamento de Prevenção e Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, Ana Cláudia, que divulgou as ações da Secretaria e discorreu sobre importante temática: violência obstétrica.

  • ·         Dia 24

A Semul levou seu projeto “Mulheres da Maré” para uma Roda de Conversa com 45 mulheres pescadoras, provenientes dos bairros das Rocas, Redinha e Ponta Negra, com o objetivo de promover a inserção e a permanência das mulheres no mundo do trabalho, considerando-as em sua diversidade e especificidades, por meio de capacitação e qualificação profissional, bem como o fortalecimento das organizações de mulheres e a adoção de medidas educacionais para o enfrentamento de todas as formas de violência, discriminação e preconceito contra as mulheres.

  • ·         Dia 26

Em alusão ao Dia das Mães, a Semul promoveu uma Roda de Conversa com as mães da comunidade do Leningrado, na Associação Moradores.