Disque denúncia de violência contra a mulher terá video-chamada e redes sociais

Foto: REUTERS/Adriano Machado

Os serviços do Disque 100 e Ligue 180, que recebem denúncias de violência contra a mulher e violação de direitos humanos, devem passar a contar com atendimento por video-chamada após pedido da primeira-dama Michele Bolsonaro.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A ideia, de acordo com a esposa do presidente Jair Bolsonaro (PSL), é de que as denúncias sejam acessíveis a pessoas com deficiência auditiva. A orientação constará no edital para contratação das empresas que administrarão esses serviços, em fase final de elaboração pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, comandado por Damares Alves.

Serão incluídos canais de denúncia em redes sociais e aplicativos de mensagem. O edital exigirá a atualização em tempo real dos dados na internet. Hoje, há delay na divulgação das informações. A previsão é de que o texto seja publicado em 15 dias.

Bolsonaro disse, na sexta-feira (1), que os pedidos da primeira-dama são irrecusáveis e, por isso, solicitou até alteração no texto da reforma da Previdência. Outra medida inclusiva proposta recentemente por Michelle foi a implantação no MEC de um projeto que prevê ensino de Libras nas escolas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *