Blog editado a partir de Natal/RN - Brasil.

Publicidade
Instagram
Twitter
Publicidade
Buscar
Calendário
janeiro 2018
S T Q Q S S D
« dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Publicidade
Publicidade
Publicidade Vídeo

Uma homenagem da Prefeitura de Natal para os Professores

Posts da ‘SAÚDE’

Natal recebe 31 novos profissionais do Programa Mais Médicos

A Prefeitura de Natal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, promoveu na manhã desta segunda-feira (15), no auditório da UNI-RN, um momento de acolhimento aos 31 novos profissionais do Programa Mais Médicos, que passam a atuar em Natal, distribuídos em 20 unidades de saúde. A solenidade de acolhimento contou com a presença do diretor substituto do Departamento de planejamento e Regulação da Provisão de profissionais de Saúde do Ministério da Saúde (DEPREPS/MS), Paulo Ricardo Silva e da secretária municipal de Saúde, maria da Saudade Azevedo. Natal ainda pode ser contemplado com mais três profissionais, na segunda chamada do Programa Mais Médicos.

O diretor do DEPREPS, Paulo Ricardo, parabenizou a vinda dos profissionais e destacou a importância do momento para a capital do estado. “Sabemos do grande desafio que representa para vocês médicos que compõem o Programa mais Médicos para atuarem nas unidades de saúde e prestarão assistência médica humanizada que é tão própria da Atenção Básica e que nós precisamos no nosso país. Vocês são a esperança do Brasil. Agradeço ao prefeito Carlos Eduardo que não mediu esforços em Brasília para conseguir esses profissionais para o município, que, com certeza, dará um plus na qualidade e quantidade da assistência prestada aos natalenses”.

Saudade Azevedo, também ressaltou a importância desses profissionais para o fortalecimento da Atenção Básica em Natal. Ela enfatizou o apoio recebido das parcerias com o Ministério da Saúde, SESAP, UFRN e Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS/RN). “Com essas parcerias conseguimos grande avanço na Estratégia da Saúde da Família, mas queremos atingir pelo menos 80% de cobertura até 2020. É um plano ousado, mas vamos trilhar esse caminho. Vamos ampliar essa cobertura, pois é uma prioridade da Gestão”.

A secretária ainda destacou as reformas e construções dos serviços de saúde, sendo 46 reformas e ampliações, duas construções de unidades básicas de saúde, a criação do Hospital Municipal de Natal, a melhora da ambiência da Maternidade Araken Pinto, criação do Centro de Convivência em Saúde Mental, do Centro de Referência em Práticas Integrativas e Complementares em Saúde e a implantação do Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) em 43 unidades, entre muitos outros avanços.

A médica cubana, Zoila Guethon Silva, que atuará na Unidade de Saúde da Pompéia, no Distrito Sanitário Norte I, disse que pretende ajudar a melhorar a saúde da comunidade em que irá atuar. “Tenho experiência em Cuba como especialista em Medicina Familiar Cubana há 24 anos gostaria de conhecer o Programa Mais Médicos e aprender muito do trabalho aqui, por isso participei da seleção”.

“Procurei o programa Mais Médicos pela oportunidade de fazer um trabalho continuado e preventivo com os pacientes, que hoje em dia é mais importante do que curar doenças. Espero que seja um bom trabalho e que tenhamos apoio para fazer a diferença e fazer melhorias na unidade de trabalho”, afirmou a médica, Daniele Sousa, que atuará na Unidade de Saúde do Potengi, no Distrito Sanitário Norte II.

A solenidade de acolhimento contou ainda com a presença do secretário estadual de Saúde Pública, George Antunes, presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do RN, Débora Costa, do representante do Núcleo Estadual do Ministério da Saúde no RN (NEMS/RN), Francisco Júnior do Rêgo, de apoiadores do Ministério da Saúde do Programa Mais Médico, da UFRN, de diretores de departamentos, gerentes de distritos e diretores e administradores das unidades de saúde.

Obesidade pode ser prevenida com mudanças de hábito na infância

A ANS lança recomendações para o tratamento da doença que afeta mais de 50% da população adulta brasileira

 

O avanço acelerado da obesidade indica que mais de 50% da população adulta brasileira está acima do peso.  Os dados divulgados pela pesquisa Vigitel Brasil 2016 da Saúde Suplementar, têm o objetivo de evidenciar a importância e melhoria da saúde no combate à doença crônica. Com esse alerta, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) elaborou o ‘Manual de Diretrizes para o Enfrentamento da Obesidade na Saúde Suplementar Brasileira’, disponibilizado em dezembro do ano passado.

Para a nutricionista Roseanny Cristina, do Hapvida Saúde, é fundamental a discussão do tema quando levado em consideração a saúde populacional. ”É importante incentivar melhores hábitos saudáveis e alertar a sociedade dos riscos causados pelas doenças acometidas”.

O aumento da obesidade no país indica o caráter multifatorial da doença como pontua a profissional. ”O sedentarismo, consumo de alimentos industrializados, calóricos, ricos em gordura, sal e açúcar, influenciam nesses casos”.

Por outro lado, as ações de prevenção e tratamento da obesidade devem marcar o enfrentamento do excesso de peso desde a infância com intervenção no ambiente de desenvolvimento infantil e medidas alimentares consideráveis. ”A mudança nos hábitos alimentares é realizada através do consumo de frutas e legumes, bem como as atividades recreativas evitando grande tempo em frente às telas virtuais’’, enfatiza a pediatra, Kallydya Pasqually, do Hapvida Saúde.

Secretaria de Saúde de Natal convoca 61 novos profissionais temporários

Atendendo a necessidade temporária de excepcional interesse público de não interromper a prestação dos serviços da Rede de Atenção, o Diário Oficial do Município de Natal publicou na edição desta nesta quarta-feira (10), a convocação de 61 novos profissionais temporários, classificados nas vagas remanescentes do Processo Seletivo Simplificado da Secretaria Municipal de Saúde, Edital nº 001/2015.

A convocação é para as categorias de agente administrativo, técnico de Enfermagem, técnico de informática, técnico de radiologia, assistente social, cirurgião dentista, enfermeiro, farmacêutico e farmacêutico bioquímico.

Os candidatos deverão comparecer ao Setor de Acolhimento no andar térreo da Secretaria Municipal de Saúde de Natal, localizada na Rua Fabrício Pedrosa, 915, Petrópolis, Natal, no prazo de 72 horas, a contar os dias úteis, a partir da publicação do Diário Oficial do Município, de 10 de janeiro de 2018, no horário das 08h às 14h.

Os interessados devem ficar atentos ao Diário Oficial do Município, no site da prefeitura, e na imprensa, porque em caso do não comparecimento, dentro do prazo de 72 horas em dias úteis, os imediatamente próximos classificados da lista serão chamados.

Os convocados deverão apresentar originais e duas cópias dos documentos listados abaixo, assim como a documentação original comprobatória enviada no ato da inscrição.

 

Documentos e exames necessários

  1. a) Diploma ou de declaração de conclusão do Curso para o cargo pretendido; b) 02 (duas) fotografias 3 x 4 (iguais). Não serão aceitas fotografias reproduzidas por scanners ou qualquer meio eletrônico semelhante; c) Carteira do respectivo Conselho; d) Comprovante de regularidade junto ao Conselho Regional de sua categoria; e) Carteira de identidade; f) CPF; g) Título de Eleitor com declaração de quitação eleitoral; h) PIS; i) Carteira de Trabalho (CTPS); j) Certificado Militar (para candidatos do sexo masculino); k) Comprovante de Residência; I) Termo de Ciência, Concordância com o Edital e Declarações Negativas (Anexo I) e Declaração de Vínculo Empregatício (Anexo II).

Trazer os seguintes exames de saúde: hemograma completo, sumário de urina e VDRL, dosagens bioquímicas de glicose, triglicerídeos, colesterol total, HDL, LDL e RX de tórax, todos com validade de até 90 dias.

A critério da avaliação da junta médica do Município do Natal, poderá ser solicitado exames complementares e avaliação de especialistas da área.

A importância do check-up para a prevenção de doenças

Adotar hábitos saudáveis é indispensável e torna-se cada vez mais frequente no começo de um novo ano. A preocupação em manter a saúde em dia, leva pacientes a procura de consultórios médicos para realizar exames nos meses de janeiro e fevereiro.

“Como muita gente tira férias nesse período, aumenta o número de pacientes no consultório. Quem deve definir o retorno do paciente é o médico. Existem casos que as consultas podem ser feitas a cada 6 meses, 1 ou 2 anos. Cada caso é um caso”, ressalta o clínico geral Dr. Geraldo Pinheiro, do Hapvida Saúde.

As condições que determinam a frequência dos exames são, por exemplo, pacientes com doenças cardiovasculares, obesidade, colesterol alterado e diabetes. Esse monitoramento é realizado de forma preventiva pelo médico que identifica os grupos de risco.

“O contato do paciente com o médico é essencial para a prevenção. É a partir de uma conversa individualizada e sistemática que a pessoa em questão pode relatar os sinais, sintomas e queixas’’, enfatiza o clínico geral.

Essa forma de avaliar as condições do corpo, melhora a qualidade de vida e evita que qualquer eventual problema se agrave. Além de buscar cura e fim aos sintomas das doenças.

‘Atletas de verão’ devem ter cuidado com sobrecarga de exercícios

O intervalo entre as festas natalinas e a temporada de verão, para algumas pessoas, é preenchido por aflição e preocupação com os quilinhos a mais ganhos graças às ceias e às confraternizações. Na ânsia de garantir uma aparência em forma, o que acontece são exageros nas atividades físicas. Essa atitude pode gerar complicações para o corpo, resultando em lesões, exaustão, fadiga muscular, com consequências temporárias, ou até casos de cirurgia, segundo o professor de Fisioterapia da Estácio, Anderson Rodrigues.

Os chamados ‘atletas de verão’ costumam tentam recuperar o tempo perdido ao longo do ano em um curto espaço de tempo. “Para alcançar resultados mais rápido, alguns apelam para uma alta intensidade e frequência no treinamento, causando uma sobrecarga no corpo, especialmente para os que não estão habituados a fazer atividades físicas regulares. O excesso de exercícios pode causar lesões, entorses, dores na cervical e até facilitar a formação de hérnias”, alerta o professor.

Os principais sinais do exagero podem ser percebidos por meio de alguns sintomas. Dores nas articulações por um longo tempo, desconfortos na hora de fazer exercícios, cansaço e dores musculares são alguns dos alertas para os ‘atletas de verão’. “O ideal é fazer um planejamento das atividades físicas desde o início do ano focando no resultado desejado. Para isso, é necessária avaliação e acompanhamento de profissionais, como cardiologista, fisioterapeuta, nutricionista”, orienta Anderson. Desta forma, conclui, a atividade física promoverá qualidade de vida sem riscos à saúde.

Como armazenar da maneira correta as sobras da ceia de Natal?

Reaproveitar os alimentos é sempre uma boa dica para combater o desperdício. E no dia seguinte da ceia de Natal, é comum armazenar as sobras da noite. O indispensável nesse momento são os cuidados com os alimentos que vão ser guardados.

Geysiane Carvalho, nutricionista do Hapvida, explica que é essencial colocar algumas comidas em recipientes com tampas fechadas na geladeira. ”Como a baixa temperatura conserva os alimentos, algumas comidas devem ser guardadas na geladeira. Já outras nem devem ser guardadas”.

Os tipos de ingredientes usados também são fundamentais e devem ser levados em consideração nessa etapa de reaproveitar a ceia de Natal. Creme de leite e maionese são responsáveis por grande parte das infecções alimentares pós-festas e não devem ser consumidos muito tempo depois de serem preparados.

“O ideal é guardar a comida fria dentro da geladeira, pois se colocar com uma temperatura muito alta, vai gerar um líquido por conta do suor dos ingredientes e a probabilidade de estragar aumenta. Algumas pessoas, se preferirem, podem congelar para durar mais uns dias”, ressalta.

A dica para inovar vem da profissional que sugere o famoso risoto de peru. “É uma boa pedida, pois a carne branca do peru é saudável e nutritiva; o arroz pode ser feito na hora. Enfim, vai da imaginação e da criatividade, mas, claro, seguindo a dica de não inserir itens muito calóricos na comida”, destaca a nutricionista do Hapvida Saúde.

Uma ceia saudável e saborosa: é possível?

Iorgute e inhame podem ser peças chaves nas receitas para transformar os pratos tradicionais da ceia em refeições mais leves

 

As festas de final de ano são famosas pelas delícias já tradicionais, porém, costumam vir acompanhadas dos temidos quilinhos a mais para quem exagera nas guloseimas. Para os que desejam manter o peso e, principalmente a qualidade nutricional da refeição, não é preciso uma atitude radical de abrir mão do cardápio oferecido. A professora de Nutrição da Estácio, Ediane Ribeiro, dá algumas dicas de como montar uma ceia leve, saborosa e saudável.

A atenção começa já nos pratos de entrada. Uma boa ideia é produzir patês elaborados com iogurte natural, inhame e abacate, substituindo o creme de leite ou requeijão. “Além de menos gorduroso e calórico, o inhame, por exemplo, auxilia no sistema imunológico, pois é um carboidrato complexo, rico em fibras, potássio, vitaminas do complexo B e ainda conta com a presença de um fito-hormônio chamado diosgenina que auxilia no combate à osteoporose”, relata a professora de Nutrição.

Já nas tábuas de frios podem ser adicionadas as frutas secas, como damasco, tâmaras, ameixa, cranberry, além das oleaginosas, como castanha do Pará, castanha de caju, nozes e amêndoas. “As frutas secas são ricas em fibras, compostos antioxidantes, vitaminas e auxiliam no funcionamento intestinal, além de provocar a sensação de saciedade, o que ajuda a evitar excessos com a chegada do prato principal”, acrescenta Ediane.

Os pequenos cuidados também podem fazer a diferença saudável nos pratos principais das ceias. “É aconselhável preferir peru e chester que não venham temperados e, fatalmente, adicionados com aditivos químicos. A indicação é sempre utilizar temperos naturais como alho, cebola, salsinha, tomilho, manjericão, orégano, manjerona e ervas finas”, frisa. Já para o salpicão pode ser preparado com iogurte e/ou inhame e temperos caseiros, no lugar da maionese. Até a tradicional rabanada pode ficar mais light se for preparada com leite desnatado e assar no forno, ao invés de fritar em óleo.

Conheça causas, sintomas e tratamento para a lombalgia

Diversos fatores são importantes para evitar que uma lombalgia aguda se torne crônica

 

Ela começa, geralmente, discreta, com a intensidade aumentando pela mobilidade da região. A dor na lombar acompanha, geralmente, essas situações e aparecem de forma intensa.

‘‘Há dois tipos de lombalgia: aguda e crônica. A forma aguda é o ‘mau jeito’. A dor é forte e aparece subitamente depois de um esforço físico. Na forma crônica, o desconforto não é tão intenso, porém, é quase permanente’’, ressalta o clínico geral Paulo A. Sampaio, do Hapvida Saúde.

As causas que desencadeiam as síndromes lombares são ligadas aos ‘‘fatores genéticos, obesidade, fumo, atividades profissionais, sedentarismo, maus hábitos posturais, síndromes depressivas, trauma, gravidez e trabalho repetitivo’’, explica.

Muitos fatores são importantes para evitar que uma lombalgia aguda se torne crônica. O médico esclarece que a correção postural, principalmente na maneira de se sentar, é essencial. Evitar carregar peso e sempre procurar esclarecimentos e diagnóstico preciso com o médico especialista fazem parte para um tratamento efetivo.

‘‘Quase todos os casos de dor na lombar regridem com repouso no leito, sem necessidade de cirurgia. Mas, os cuidados devem acontecer em qualquer faixa etária. O tratamento cirúrgico está indicado apenas nos para os casos em que a crise não passa entre três a seis semanas’’, afirma.

Dezembro laranja alerta para câncer de pele

Com o verão a todo vapor, a exposição ao sol faz cerca de 6 milhões de brasileiros não se protegerem de forma alguma quando estão na praia ou piscina. Os dados da pesquisa, realizada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), junto com DataFolha em 2016, evidenciam a importância da realização da campanha do Dezembro Laranja.

A ação desse ano que tem como slogan ‘Se exponha, mas não se queime’ alerta exatamente para essa prevenção. ‘‘No mês em que se reforça a atenção para prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de pele, é imprescindível lembrar que em qualquer período do ano a proteção deve ser mantida’’, ressalta o dermatologista Arnóbio Pacheco, do Hapvida Saúde.

A intenção de estimular a população nessa conscientização sobre o câncer de pele, reforça os cuidados realizados durante o dia a dia. ‘‘Desde a infância, devemos realizar os métodos de fotoproteção com o uso de bonés, chapéus de abas largas, óculos escuros, roupas que protejam o corpo e utilização do protetor solar’’, explica o médico.

O profissional reforça ainda o alerta para a incidência do câncer de pele e o diagnóstico prévio da doença. ‘‘Qualquer mancha ou lesão na pele com sangramento e crescimento rápido devem ser avaliadas pelo médico dermatologista’’, afirma.

Psicóloga alerta sobre o consumo compulsivo

A Black Friday pode ser uma “armadilha” para as pessoas que compram demais

 

Para muita gente, a Black Friday é uma oportunidade de comprar aquilo que está precisando por um preço mais em conta. Para outras, é a oportunidade apenas para comprar, o que quer que seja. E aí é onde mora o perigo. Apesar das ofertas tentadoras, por que temos essa necessidade tão grande de comprar? Especialistas em psicologia alertam sobre esse comportamento do consumidor.

A psicóloga do Hapvida Saúde, Sarah Lopes chama atenção para o fato de que comprar não é um problema, e está tudo bem em aproveitar grandes promoções para economizar. O problema existe quando comprar vira uma necessidade incontrolável. “A compra deixa de ser natural e passa a ser compulsiva. O comprar se torna algo inevitável e desnecessário, ou até mesmo quando o pensamentos do indivíduo permanece na ação de comprar“.

As pessoas devem ficar de olho na linha que há entre gostar de comprar e a compulsão por compras. Promoções como a Black Friday enchem os olhos do consumidor, que acabam comprando coisas que não precisam pelo simples fato de estar com o preço bom. É preciso ter cuidado, analisar bem as finanças e as necessidades, fazer pesquisa de preço para não cair no deslumbramento das promoções e acabar com as contas no vermelho.

Para as pessoas que compram muito ou tem certo grau de compulsão essas promoções devem ser limitadas (seja por limite de produtos ou valor) ou até mesmo evitadas. Quem é diagnosticado com compulsão não deve ter cartões de créditos ou algo que permita sua compra, afirma a psicóloga, “O indivíduo compulsivo deve sempre sair de casa com um único objetivo e com valor em espécie para este fim. Caso seja uma compra muito alta poderá ser acompanhada por alguém que possa sempre limitar as compras.”

Independente de ser Black Friday ou não, é importante ter o controle das finanças. Comprar não deve ser visto como uma fuga para a frustração, deve ser algo consciente e que supre necessidades do nosso dia-a-dia. As pessoas que não conseguem controlar o ato de comprar, devem evitar locais com muitas ofertas e procurar ajuda de um especialista.

 

Diagnóstico precoce salva vida de crianças com câncer

Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil, 23 de novembro, lembra que a cura passa pela identificação precoce da doença

 

No próximo 23 de novembro acontece o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil, quando a Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (CONIACC) chama a atenção da população brasileira para a importância do diagnóstico precoce da doença. A entidade, que congrega 53 instituições de apoio à criança com câncer espalhadas por todo o País, bate na tecla de que, quando descoberto cedo, o câncer em crianças e adolescentes tem mais chances de cura.

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que ocorrerão cerca de 12.600 novos casos de câncer em crianças e adolescentes no país em 2017. Porém, o tratamento da criança com câncer é um dos maiores exemplos de sucesso nas últimas décadas. A cura apresentou um giro de 180 graus, passando de 80% de taxa de mortalidade para 80% de taxa de cura.

No entanto, a taxa de cura no Brasil, de acordo a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE), é aquém do almejado. Um dos fatores que contribuem para isso é o diagnóstico tardio. “Uma criança, quando tem a doença diagnosticada precocemente, pode ser tratada com a possibilidade de ter menos sequelas e mais qualidade de vida, por isso é tão importante a família ficar alerta a sinais e sintomas que podem ser câncer e procurar um médico”, alerta Teresa Fonseca – presidenta da SOBOPE.

Pais e responsáveis, reforça Teresa Fonseca, devem prestar atenção a sinais e sintomas que podem ser confundidos com outras doenças comuns à infância, por isso, o cuidado deve ser reforçado. A presidenta da SOBOPE chama a atenção para características como palidez progressiva, dor óssea, nas articulações, inchaço que provocam dificuldades de andar, manchas roxas ou sangramentos que não são de traumas – principalmente nos membros inferiores e superiores – e febre prolongada que deixa a criança em condições apáticas.

Dores de cabeça diárias matutinas acompanhadas de vômito, alterações no equilíbrio, na visão, no andar, convulsões, presença de ínguas frequentes, perda de peso importante, assim como o comportamento da criança que deixa de brincar e só quer ficar deitada, também podem sinalizar que algo não vai bem. “Diante desses sintomas é importante que a criança seja avaliada por um médico”, alerta Teresa Fonseca.

Para Rilder Campos, presidente da CONIACC, o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil é mais uma data importante para mobilizar a sociedade em prol da importância do diagnóstico precoce da doença. “O câncer infantojuvenil é segunda causa de morte na faixa etária entre 01 e 19 anos, só perde para fatores externos como acidentes, então, precisamos nos unir para salvar as nossas crianças, identificando o quanto antes os sinais e sintomas da doença, para que elas sejam curadas e possam seguir com suas vidas”, alerta.

Armazém Pará realiza sábado feira de produtos orgânicos, em parceria com o projeto “Amigo Verde Gramorezinho”

O Armazém Pará, localizado na Avenida Antônio Basílio, recebe Neste sábado (28), a partir das 09h, até às 12hs, a Feira de Produtos Orgânicos do projeto “Amigo Verde Gramorezinho”, que vai disponibilizar para os frequentadores produtos 100% orgânicos, produzidos sem agrotóxicos, adubos químicos ou reguladores de crescimento.

Entre as hortaliças comercializadas estão alface, rúcula, salsa, cebolinha, coentro, rabanete, alho-poró, espinafre, manjericão, couve e almeirão. Além de outros produtos orgânicos como feijão verde, macaxeira, berinjela, tomate, jerimum, banana, coco e limão.

A feira de hortaliças foi pensada para melhorar a saúde das pessoas ajudando a prover a alimentação adequada, saudável e isenta de contaminantes. “Levá-la para o Armazém Pará é uma forma de apoiar e expandir um projeto consagrado, fortalecendo e valorizando o agricultor local”, explica Filipina Lázaro, gerente de Marketing do Armazém Pará.

Todos os legumes e verduras são cultivados e vendidos diretamente pelas famílias do Gramorezinho, bairro da Zona Norte de Natal, sem a existência da figura do atravessador, o que potencializa os lucros e promove o desenvolvimento socioeconômico.

Dia D da Ação Infância e Vida será segunda-feira (30)

Mobilização visa fortalecer instituições que apoiam crianças e adolescentes com câncer e estimular o diagnóstico precoce da doença

 

A próxima segunda-feira (30) será o “Dia D” da campanha Ação Infância e Vida, que visa mobilizar a sociedade para incrementar as doações às instituições de apoio a crianças e adolescentes com câncer. A iniciativa é resultado de uma parceria entre o Banco do Brasil e a Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência às Crianças e Adolescentes com Câncer – CONIACC. Neste dia, as 53 instituições filiadas realizarão atividades para chamar a atenção da sociedade para a causa.

A ação, que está no terceiro ano, é uma das mais importantes do país para a divulgação de informações sobre os sinais e sintomas do câncer infantojuvenil e seu diagnóstico precoce. Tem ainda o intuito de fortalecer o sistema de apoio e assistência à criança e ao adolescente com câncer em todas as regiões do Brasil.

A campanha Ação Infância e Vida ocorre desde o dia 15 de agosto e se encerra no próximo dia 31. Os interessados podem participar doando valores monetários para a CONIACC ou trocando pontos Dotz e “Ponto pra Você” e “Ponto pra sua Empresa” – através da Livelo, que serão convertidos em doações.

A cada 1 milhão de Dotz doados, serão repassados 10.000 à CONIACC. Doações em valores monetários podem ser feitas através da conta da CONIACC no BB –Agência: 2870-3 – Conta Corrente: 33.000-0.

Em 2016 a Ação Infância e Vida arrecadou cerca de R$ 1 milhão, resultados de repasse de pontos e doações em dinheiro. O total foi distribuído entre a CONIACC e suas 53 filiadas em todo o Brasil.

“Estamos chegando à reta final da campanha e esperamos mobilizar a sociedade com a realização do ‘Dia D’ para incrementarmos a arrecadação, de modo que as instituições que dão suporte às crianças e os adolescentes com câncer possam melhorar a sua estrutura, como aquisição de equipamentos, reforma e compra de medicamentos”, aponta Rilder Campos, presidente da CONIACC.

Mais detalhes da ação Infância e Vida: bb.com.br/infanciaevida

 

As doações podem ser realizadas através do link:

http://www.bb.com.br/pbb/rapido?t=dD0xJmE9Mjg3MC0zJmM9MzMwMDAtMA

 

Os três eixos de atuação da Ação Infância e Vida

  1. Doação de recursos financeiros às instituições filiadas, através da CONIACC;
  2. Educação para o diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil;
  3. Mobilização do Voluntariado BB para atuação junto às Casas de Apoio.

 

Sobre o câncer infantojuvenil

Apesar de o câncer ser raro em crianças, é a causa de morte mais frequente na faixa etária de 01 a 19 anos, depois de acidentes e doenças infecciosas. Estima-se que ocorrerão cerca de 12.600 novos casos de câncer em crianças e adolescentes no país em 2017.

Porém, o tratamento da criança com câncer é um dos maiores exemplos de sucesso nas últimas décadas. A cura apresentou um giro de 180 graus, passando de 80% de taxa de mortalidade para 80% de taxa de cura.

No entanto, a taxa de cura no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE), é aquém do almejado. Um dos fatores que contribuem para isso é o diagnóstico tardio.

“Uma criança, quando tem a doença diagnosticada precocemente, pode ser tratada com a possibilidade de ter menos sequelas e mais qualidade de vida, por isso é tão importante a família ficar alerta a sinais e sintomas que podem ser câncer e procurar um médico”, alerta Teresa Fonseca – presidenta da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE).

 

Sinais e sintomas

Palidez progressiva, dor óssea, nas articulações, inchaço que provocam dificuldades de andar, manchas roxas ou sangramentos que não são de traumas – principalmente nos membros inferiores e superiores – e febre prolongada que deixa a criança em condições apáticas, são alguns dos sinais e sintomas aos quais pais e responsáveis devem ficar atentos.

Dores de cabeça diárias matutinas acompanhadas de vômito, alterações no equilíbrio, na visão, no andar, convulsões, presença de ínguas frequentes, perda de peso importante, assim como a criança que só quer ficar deitada, também podem sinalizar que algo não vai bem. “Diante desses sintomas é importante que a criança seja avaliada por um médico”, reforça Teresa Fonseca.

Clínica de Psicologia abre vagas para atendimento gratuito

Pesquisa recente da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelou que brasileiros são os que mais sofrem de transtornos de ansiedade no mundo

 

O Serviço de Psicologia Aplicada (SPA) da Estácio Ponta Negra abre vagas para atendimentos terapêuticos. Gratuitamente, a equipe de alunos e professores realizam, inicialmente, triagens/entrevistas com os interessados. Podem se inscrever adultos e crianças, no entanto, a triagem infantil é realizada com os pais ou responsáveis. Somente durante a terapia é que a criança será atendida pessoalmente.

Conforme Adriana Coura, coordenadora do curso de Psicologia da Estácio Ponta Negra, na triagem é analisada qual é a real necessidade do paciente – se é um caso de terapia, ou outro encaminhamento médico. Caso o direcionamento seja uma terapia, a pessoa será agendada para um atendimento. “É importante ressaltar que a terapia deve ser espontânea e voluntária. Não realizamos atendimentos compulsoriamente”, explica.

Em relação ao atendimento voltado para crianças, as demandas da Clínica de Psicologia costumam ser em relação às dificuldades de aprendizagem, déficit de atenção, problemas em lidar com o luto, socialização. Já entre os adultos, os casos mais comuns são indícios de depressão, ansiedade e dificuldades de relacionamento. Questões estas cada vez mais preocupantes no País. Pesquisa recente da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelou que brasileiros são os que mais sofrem de transtornos de ansiedade no mundo. Os dados alarmantes sobre a situação mental no país apontam que 23,9% da população têm algum tipo de transtorno de ansiedade.

O atendimento para a triagem acontece nas próximas quartas-feiras: 25/10, 1/11 e 8/11, das 9h30 às 11h, por ordem de chegada, com vagas limitadas por dia. A faculdade Estácio Ponta Negra fica localizada na R. Dr. Hernani Hugo Gomes, 90 – Capim Macio (próximo ao Banco do Brasil).

Os perigos da depressão pós-parto alertam para tratamento imediato

Uma em cada quatro mulheres no Brasil são acometidas pela depressão pós-parto

 

A chegada de uma criança reflete em novas responsabilidades que fazem parte da realidade das mulheres gestantes e em fase de puerpério, que é o período após o parto.

‘‘As mudanças relacionadas à gravidez e outras alterações fisiológicas aumentam o risco de recorrência ou de transtornos mentais’’, esclarece Dr João Marcos Meneses, ginecologista obstetra do Hapvida Saúde.

Uma em cada quatro mulheres no Brasil são acometidas pela depressão pós-parto. Os dados são de uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e publicada na revista científica Journal of Affective Disorders, em abril de 2016.

Os sintomas podem se apresentar de várias maneiras e em diferentes graus, como explica o ginecologista obstetra. ‘‘Os mais comuns são: instabilidade emocional, insônia, choro, depressão, ansiedade, má concentração, irritabilidade, perda de apetite e perda de concentração’’.

A recusa em amamentar e olhar para criança, dificuldade de acompanhar a rotina e negligência nos cuidados também faz parte dos sintomas. O cuidado da família é essencial para que a mulher não sofra mais e evite danos à saúde do bebê.

O tratamento feito com especialistas é necessário, como recomenda o ginecologista. ‘‘O acompanhamento de equipe médica especializada (psiquiatra e psicoterapeuta) é fundamental para o benefício da saúde da mulher e do bebê’’, recomenda.

Clínica de Fisioterapia abre novas vagas para crianças com microcefalia

As vagas estão disponíveis para crianças de 0 a 3 anos e os atendimentos ocorrerão na unidade Estácio em Ponta Negra

 

A faculdade Estácio Ponta Negra, por meio do Grupo de Atenção à Criança com Microcefalia da Estácio (GACRIM), abre inscrições para uma nova turma de pacientes com microcefalia. Os atendimentos fisioterapêuticos são gratuitos e as sessões objetivam a estimulação precoce das funções motoras dos pacientes – crianças de 0 a 3 anos. Os atendimentos ocorrerão nas instalações da unidade Estácio em Ponta Negra. A previsão de início é imediata, já para esta sexta-feira (13).

Luan Simões, coordenador do projeto, conta que já existe uma turma em andamento, iniciada ainda em agosto, com pacientes que já apresentam progressos. “Atendemos diferentes níveis de gravidade da microcefalia e, dependendo do quadro, verificamos melhoras rápidas e outras que levam mais tempo. Algumas já estão caminhando de forma equilibrada, com evolução na coordenação motora e maior agilidade nos movimentos”, comenta o coordenador.

Nas sessões, os pacientes são estimulados a perceber seu próprio corpo, além de realizarem exercícios para o fortalecimento muscular. “O tratamento é com as crianças, mas também os familiares recebem orientações. A ideia é que as atividades sejam estendidas ao cotidiano da família, para que seja alcançado um melhor resultado”, acrescenta o professor de Fisioterapia da Estácio.

 

Microcefalia

A microcefalia é uma malformação congênita que pode ser ocasionada pela exposição de fatores de riscos, como por exemplo: infecções por sífilis, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus, desnutrição grave, entre outros. Mais recentemente, foi comprovada a relação da infecção pelo Zika vírus na causalidade da microcefalia. No Rio Grande do Norte, em 2016, quase 500 casos foram notificados.

 

Atendimento

Para mais informações, os pacientes poderão entrar em contato com a Clínica de Fisioterapia, no horário da tarde, pelo número 3642-7531, ou pelo e-mail estaciofatern_clinicafisio@outlook.com.

Lançamento do Outubro Rosa em Natal acontece sábado no Parque da Cidade

Mulheres que realizaram mamografia em 2017 poderão apresentar o exame a especialistas

 

A Sociedade de Mastologia no RN (SBM/RN) promove o lançamento oficial do Outubro Rosa neste sábado (7) em Natal. O evento será realizado no Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte, das 13h às 18h, e contará com diversas atrações.

A campanha de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama está sendo organizada pelo presidente da SBM/RN, Flávio Rocha de Medeiros, que alerta para o caráter silencioso da doença. “O câncer de mama no início não tem sinal nem sintoma, é uma doença silenciosa e agressiva”.

Este ano, a SBM/RN optou por inovar e realizará um evento que atenderá 300 mulheres com exames de mama já realizados, para que as mesmas tenham a oportunidade de obter o parecer de um especialista.

Além das atividades de prevenção da campanha Outubro Rosa, o evento contará com aulas de zumba, pilates e caminhada pelo Parque. Um espaço de beleza também estará disponível.

 

SERVIÇO:

Lançamento do Outubro Rosa em Natal

Dia: 07 (sábado)

Hora: 13h às 18h

Onde: Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte.

Entrada Gratuita

OUTUBRO ROSA – Liga Norte-Riograndense na luta contra o câncer de Mama

Campanha da instituição começa oficialmente nesta quinta-feira (05), a partir das 9h, no Centro Avançado de Oncologia (Cecan)

 

Um mês inteiro dedicado ao combate ao câncer de mama. Essa é a proposta do Outubro Rosa, um projeto que surgiu há quase vinte anos nos Estados Unidos e ganhou alcance mundial. Pelo nono ano, a Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer entra nessa luta para conscientizar e mobilizar a sociedade para o combate à doença.

A campanha começa oficialmente nesta quinta-feira, 05, a partir das 9h, com solenidade de abertura no Centro Avançado de Oncologia (Cecan), que contará com a presença de toda a diretoria da Liga, funcionários, grupos voluntários e pacientes.

As ações serão realizadas pela Liga em parceria com a Rede Feminina Contra o Câncer e o Grupo Despertar. Dentro do cronograma serão realizadas palestras e panfletagens durante todo o mês em shoppings, supermercados, escolas, empresas e diversas comunidades da capital e de cidades vizinhas, como também várias outras mobilizações na intenção de alertar sobre a importância da mamografia periódica para todas as mulheres com mais de 40 anos e do diagnóstico precoce. O exame da mama é o melhor meio para detectar tumores ainda em fase inicial, possibilitando a cura em mais de 90% dos casos.

Grande parte da população feminina ainda não se conscientizou da importância da detecção precoce do Câncer de mama. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), são esperados mais de 57 mil novos casos no Brasil este ano, sendo este tipo de neoplasia a maior causa de morte por câncer nas mulheres em todo o mundo.

No Rio Grande do Norte, o INCA estima mais de 660 novos casos este ano, sendo um terço deles só em Natal. Desses, mais de 50% devem ser diagnosticados já em estágio avançado. Só na Liga, até o mês de julho deste ano, já foram detectados 343 novos casos de câncer de mama. Em 2016 foram diagnosticados 692 novos casos.

A mamografia de rotina é o método mais eficaz para o diagnóstico do câncer de mama em estádio inicial, e indicado para mulheres assintomáticas, ou seja, sem anormalidades na estrutura mamária. Ainda de acordo com o INCA, a mamografia periódica permite uma redução de cerca de 30% na mortalidade por câncer de mama em mulheres de 40 a 69 anos.

OUTUBRO ROSA – Liga Norte-Riograndense na luta contra o câncer de Mama

Campanha da instituição começa oficialmente nesta quinta-feira (05), a partir das 9h, no Centro Avançado de Oncologia (Cecan)

 

Um mês inteiro dedicado ao combate ao câncer de mama. Essa é a proposta do Outubro Rosa, um projeto que surgiu há quase vinte anos nos Estados Unidos e ganhou alcance mundial. Pelo nono ano, a Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer entra nessa luta para conscientizar e mobilizar a sociedade para o combate à doença.

A campanha começa oficialmente nesta quinta-feira, 05, a partir das 9h, com solenidade de abertura no Centro Avançado de Oncologia (Cecan), que contará com a presença de toda a diretoria da Liga, funcionários, grupos voluntários e pacientes.

As ações serão realizadas pela Liga em parceria com a Rede Feminina Contra o Câncer e o Grupo Despertar. Dentro do cronograma serão realizadas palestras e panfletagens durante todo o mês em shoppings, supermercados, escolas, empresas e diversas comunidades da capital e de cidades vizinhas, como também várias outras mobilizações na intenção de alertar sobre a importância da mamografia periódica para todas as mulheres com mais de 40 anos e do diagnóstico precoce. O exame da mama é o melhor meio para detectar tumores ainda em fase inicial, possibilitando a cura em mais de 90% dos casos.

Grande parte da população feminina ainda não se conscientizou da importância da detecção precoce do Câncer de mama. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), são esperados mais de 57 mil novos casos no Brasil este ano, sendo este tipo de neoplasia a maior causa de morte por câncer nas mulheres em todo o mundo.

No Rio Grande do Norte, o INCA estima mais de 660 novos casos este ano, sendo um terço deles só em Natal. Desses, mais de 50% devem ser diagnosticados já em estágio avançado. Só na Liga, até o mês de julho deste ano, já foram detectados 343 novos casos de câncer de mama. Em 2016 foram diagnosticados 692 novos casos.

A mamografia de rotina é o método mais eficaz para o diagnóstico do câncer de mama em estádio inicial, e indicado para mulheres assintomáticas, ou seja, sem anormalidades na estrutura mamária. Ainda de acordo com o INCA, a mamografia periódica permite uma redução de cerca de 30% na mortalidade por câncer de mama em mulheres de 40 a 69 anos.

Evento nacional discute câncer infantojuvenil

A campanha Setembro Dourado, que acontece em nível nacional, será apresentado como exemplo para o reforço à cultura do diagnóstico precoce da doença

 

A Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência às Crianças e Adolescentes com Câncer (CONIACC) realiza, no período de 11 a 13 de outubro, o 20º Convocc – Congresso Nacional de Voluntário e Instituições de Apoio à Criança e ao Adolescente com Câncer. O evento acontece em Gramado na Serra Gaúcha/RS, em parceria com o Instituto do Câncer Infantil (ICI).

O Congresso, que acontece de dois em dois anos, tem como principal objetivo promover o compartilhamento de boas práticas e atividades de capacitação, fortalecendo o trabalho das instituições que atuam junto a adolescentes e crianças com câncer e seus familiares desde o diagnóstico, tratamento, até o atendimento integral.

O evento deve reunir cerca de 300 pessoas oriundas de diversas regiões do País, entre voluntários e profissionais que atuam nas instituições de apoio a crianças e adolescentes com câncer. Além das temáticas voltadas para o voluntariado, como “O que é ter um coração voluntário”, “Nossas superAções de cada dia” e “Voluntariado: uma escolha responsável”, também haverá discussões voltadas para capacitações de dirigentes, como “Tecnologia para Organizações do Terceiro Setor” e “Estratégias e fontes de captação de recursos”.

Além de contribuir para a melhora da autoestima dos voluntários, promover a integração entre eles e estimular a troca de experiências, as discussões do XX Convocc também envolvem o reforço à cultura do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil, através da identificação dos sinais e sintomas da doença. Sobre este assunto, terá destaque na programação a campanha Setembro Dourado, que acontece em nível nacional e tem como propósito estimular as famílias a ficarem atentas a sinais, normalmente confundidos com doenças comuns à infância, mas que podem ser câncer.

Esse evento é muito importante para a troca de experiências entre os que vivem o dia a dia das casas de apoio, dirigentes e voluntários – que têm oportunidade de compartilhar expertises, promover o congraçamento e contribuir para o amadurecimento da causa. É um espaço de aprendizado e troca de energia”, aponta Rilder Campos, presidente da CONIACC.

 

Sobre a CONIACC

A Confederação Nacional das Instituições de Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer – CONIACC representa as organizações de apoio à criança e ao adolescente com câncer espalhadas por todo o Brasil. Atualmente conta com 53 filiadas.

A CONIACC propõe uma nova abordagem do papel das Instituições de Assistência às Crianças e Adolescentes com Câncer, ancoradas por uma visão de futuro, reconhecendo a responsabilidade de sua liderança em proporcionar melhor qualidade de vida e dignidade, minimizando a dor e o sofrimento dos pacientes portadores de câncer infantojuvenil.

 

Sobre o ICI

O Instituto do Câncer Infantil é uma organização sem fins lucrativos que há 25 anos tem como propósito aumentar os índices de cura da doença. Referência na assistência de crianças e adolescentes com câncer, o ICI já assistiu milhares de pacientes, com todo o auxílio necessário para o tratamento.

Por meio do ICI, crianças e adolescentes contam com apoio pedagógico, psicológico, nutricional, odontológico, medicamentos e exames especiais. Suas famílias também recebem apoio assistencial com auxílios de vestuário, calçados e alimentos. Além disso, o Instituto também desenvolve projetos de Pesquisas Científicas, dedicados ao avanço de novos tratamentos para o câncer infantojuvenil.

Com o apoio da sociedade gaúcha, o ICI desenvolve ações que alertam e conscientizam a população para o diagnóstico precoce da doença. Através de seus eventos, como a tradicional Corrida pela Vida, o Instituto mobiliza a comunidade e reúne milhares de pessoas em prol da

Natal Shopping recebe programação do Sesc no Outubro Rosa

A previsão é realizar mais de 1.400 exames no Sesc Saúde Mulher instalado no mall

 

Mais uma vez o Natal Shopping veste-se de rosa e apoia a conscientização pela prevenção do câncer que mais mata no país, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). O Outubro Rosa chega aos corredores do mall, que já é parceiro consolidado da campanha realizada no mundo inteiro durante o mês de outubro. A programação inicia-se já na quarta-feira, 04, com a instalação do Sesc Saúde Mulher no Natal Shopping e conta ainda com o desfile “Um toque pela autoestima”, no dia 14.

Com o Sesc Saúde Mulher, a previsão é de que, até o final de outubro, sejam realizados 1.400 exames, sendo 700 preventivos e 700 mamografias, previamente agendados pelo Sesc no mês de setembro. O caminhão itinerante ficará no Estacionamento aberto L2 do Natal Shopping, aonde receberá as pacientes. Também ganha destaque na programação realizada no Natal Shopping o desfile “Um toque pela autoestima”, no sábado, 14, a partir das 16h.  Durante o evento, mulheres que superaram o câncer de mama mostrarão como valorizar sua beleza e manter a autoestima elevada durante e após o tratamento.

O Natal Shopping encabeçará outras ações na segunda quinzena de outubro, que serão divulgadas em breve pelas mídias sociais do mall.

 

Outubro Rosa

Simbolizado pelo laço rosa, o Outubro Rosa é um movimento popular comemorado mundialmente pela conscientização do diagnóstico precoce do câncer de mama. Durante o mês de outubro, entidades e empresas do mundo inteiro organizam ações como uso de fitas ou camisas na cor rosa. Há anos o Natal Shopping apoia a campanha e, desde 2016, promove uma programação especial durante o mês de outubro em homenagem ao Outubro Rosa.

Saúde – Quando levar as crianças a uma emergência?

Pediatras alertam para riscos de expor os filhos a outras doenças de forma desnecessária ao levar os filhos a uma unidade de urgência e emergência

 

“Será que é caso para uma emergência? Uma urgência? Será que dá para esperar para levar ao pediatra?” Essas três perguntinhas podem ser consideradas um verdadeiro dilema para os pais quando se trata de um filho doente. Mas é importante entender que nem todo sintoma que os pequenos apresentam é caso para se levar a uma unidade de urgência e emergência.

Para Isa Schmmit, pediatra do Hapvida, é preciso que os pais não deixem que a preocupação em excesso seja a responsável pelas decisões na hora em que os filhos estão doentes. “O que é necessário aqui é informação, compreensão do que está acontecendo com o filho e entender que nem todo episódio será resolvido pelo médico da urgência e emergência“, afirma.

O pediatra é um dos principais profissionais no processo de um crescimento saudável de uma criança. Ele é o responsável pelo acompanhamento e desenvolvimento dos pequenos, conhecendo bem inclusive as doenças e identificando quando algo está errado.

“Antes de levar o filho a uma emergência, deve-se acionar o pediatra que faz o acompanhamento da criança”, afirma Isa. “Ele poderá indicar se o episódio é motivo ou não para levar o pequeno à emergência“, destaca.

 

Cuidado

A pediatra alerta que as emergências e urgências podem ser locais de risco para a saúde das crianças. “Assim como os pais buscam a emergência para levar seus filhos, outros pais e adultos também buscam a unidade e, devido a isso, há um trânsito de pessoas com diversas patologias. Por exemplo: se você procurar um hospital que tenha tido circulação de uma criança com catapora, seu filho pode sim desenvolver essa patologia. Por isso que é importante que a criança seja levada somente quando necessário“, diz Isa.

“O primeiro passo de tudo é entender o que está acontecendo com seu filho“, afirma a pediatra. Se a criança apresenta febre com menos de 48 horas, coriza, tosse seca, diarreia (mas que não ocorre com frequência, fazendo a criança desidratar), não é necessário levar ao pronto socorro.

Não levar à emergência não significa, porém, que nenhum cuidado precise ser adotado. “Não é para ficar sentado esperando a criança se curar sozinha. É preciso que entrem em contato com o pediatra que faz o acompanhamento da criança, porque ele poderá explicar o que pode ser feito para que a criança melhore”, comenta a médica.

 

Sinais

Para a pediatra é importante ficar alerta a alguns indícios de que a situação pode ser mais grave. “Caso de desconforto para respirar, convulsões, rebaixamento do nível de consciência, febres que não melhoram mesmo depois do uso de medicações, lesões de pele que não estejam melhorando, sinais de desidratação, vômitos persistentes, entre outras situações mostram que é sim a hora de levar o pequeno a uma unidade de urgência e emergência“, afirma Isa.

 

Espaços lúdicos

Nada melhor que contar com um espaço bem preparado e equipado para os filhos. Pesquisas revelam que ter um espaço lúdico no local do tratamento também auxilia no processo de melhor aceitação do atendimento e dos medicamentos.

Brincadeiras, espaços mais coloridos, até mesmo uma decoração voltada para os pequenos, ajuda na adaptação dos pequenos. Para a diretora do Hospital Antônio Prudente da Hapvida Saúde, Morgana Dantas, também é necessário preparar bem a equipe de atendimento. “Se você trabalhar bem o setor de atendimento, motivando e mostrando a importância de atender bem, de fazer um trabalho humanizado, isso resulta em um atendimento de qualidade”, ressalta.

 

Urgência e emergência

De acordo com Isa Schmmit, a urgência é para casos onde haja uma situação de desconforto, uma situação que não existe risco de morte, mas que deve ser resolvido em, no máximo 24h, como, por exemplo, uma correção ortopédica por fratura, alguma criança com febre persistente sem melhora, uma desidratação.

Já a emergência é uma situação grave com risco de morte e que deve ser resolvido imediatamente, como, por exemplo, uma parada cardíaca, uma hemorragia, um trauma crânio encefálico com sinais de hipertensão intracraniana, com sinais de coma, uma convulsão de difícil controle.

Colesterol alto na infância alerta pais quanto à alimentação

Sem prevenção, 11,3 milhões de crianças no país estarão com excesso de peso, em 2025

 

O colesterol alto pode aparecer nos primeiros anos de vida. Com a estimativa de que 7,3% das crianças menores de cinco anos estão acima do peso, a doença tem sido cada vez mais comum devido ao aumento da obesidade.

O relatório conjunto da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e a Organização Pan-americana de Saúde (Opas), foi divulgado no primeiro semestre do corrido ano com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

‘‘Os vilões da alimentação dessas crianças são uma das principais causas do colesterol alto. São biscoitos, bolachas, bolos, refrigerantes, sucos artificiais e produtos industrializados que predominam em uma alimentação baseada em excesso de gorduras”, explica Rosianny Cristina, nutricionista do Hapvida Saúde.

Ainda de acordo com os dados do relatório no ano de 2025, 11,3 milhões de crianças no país estarão com excesso de peso. A curva desse crescimento pode ser revertida com a prevenção na fase de transição nutricional.

‘‘O ideal é inserir mais frutas, por exemplo, nas lancheiras escolares. A prática de esporte também é bastante importante para o crescimento saudável. Além do acompanhamento com um profissional nutricionista’’, avalia.

O diagnóstico precoce é também um dos melhores métodos para combater os problemas de colesterol na infância. ‘‘Existe uma mudança no planejamento alimentar ao longo do desenvolvimento da criança. É preciso atenção caso haja alguma anormalidade e cuidados com os hábitos alimentares’’, enfatiza.

Pediatras orientam creches e escolas sobre uso de medicamentos

Imagem Shutterstock

A Sociedade Brasileia de Pediatria (SBP) divulga hoje (11) documento com orientações para o uso de remédios em creches e escolas. Segundo os pediatras, a administração de medicamentos por educadores nas instituições de Educação Infantil deve seguir critérios de segurança para evitar prejuízos na saúde e nas atividades pedagógicas das crianças.

O objetivo é evitar o uso inadequado ou a automedicação e promover educação em saúde no ambiente escolar. Se o estado de saúde da criança for bom, de uma maneira geral, ela pode receber a medicação na própria escola, com alguns cuidados, para evitar que sua frequência às aulas fique prejudicada, se assim a instituição permitir.

Os médicos recomendam aos pais que encaminhem sempre à escola ou creche a receita médica e os remédios em suas embalagens originais, identificados com o nome das crianças para evitar enganos. Caso os pais não tenham a receita em mãos, ela poderá ser enviada diretamente pelo médico da criança à escola por fax ou outro meio de comunicação.

Os pediatras recomendam ainda que na escola seja dado o menor número possível de doses, uma vez que a instituição pode atrasar ou esquecer o horário de aplicação do medicamento. A SPB alerta que os pais devem aceitar que muitas escolas podem considerar inviável interromper a rotina de atividades para a administração de remédios com intervalo curto de tempo ou que demandem certa complexidade, como nebulizações, por exemplo.

Outra orientação é para que os pais mantenham contato permanente com a equipe escolar, principalmente se o medicamento for de uso contínuo ou em outras situações especiais. No caso dos adolescentes, eles podem se responsabilizar por sua medicação.

O guia será encaminhado aos pediatras e também pode ser acessado no portal da SBP.

(Agência Brasil)

No Setembro Amarelo, CRP-RN alerta para apoio da família na prevenção ao suicídio

Acontece em várias partes do Brasil, durante todo mês, o movimento chamado de Setembro Amarelo. O objetivo é alertar as pessoas contra o suicídio. No estado, o Conselho Regional de Psicologia apoia a causa e alerta as famílias sobre o relevante tema.

“É um mês de conscientização, de debate sobre esse tema tão importante para a sociedade. Queremos mostrar para as pessoas que viver é sempre a melhor opção, que a vida delas vale ouro. Nesse processo, o apoio da família é fundamental para pessoas que apresentam algum tipo de sinal. Com o apoio da família e um acompanhamento profissional, temos certeza que podemos diminuir substancialmente o número ainda alto de suicídios por ano em todo mundo”, destaca o psicólogo Rodrigo Oliveira, conselheiro do CRP-RN.

O profissional fala sobre o problema para a saúde pública. “Mais de um milhão de pessoas tiram a própria vida todos os anos no mundo. Trata-se de um problema social de grande relevância para a saúde pública, e que pode ser evitado. Apesar dos fatores que contribuem para o suicídio variarem entre grupos democráticos e populações específicas, os mais vulneráveis são os jovens, os mais idosos e os socialmente isolados, como a população indígena”, destaca o conselheiro do CRP-RN.

 

Sobre

Iniciado no Brasil pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), o Setembro Amarelo realizou as primeiras atividades em 2014 concentradas em Brasília. Mundialmente, o IASP – Associação Internacional para Prevenção do Suicídio estimula a divulgação da causa, vinculado ao dia 10 do mesmo mês no qual se comemora o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

O CVV – Centro de Valorização da Vida (uma das principais mobilizadoras do Setembro Amarelo) é uma entidade sem fins lucrativos que atua gratuitamente na prevenção do suicídio desde 1962, membro fundador do Befrienders Worldwide e ativo junto ao IASP – Associação Internacional para Prevenção do Suicídio), da Abeps (Associação Brasileira de Estudos e Prevenção do Suicídio) e de outros órgãos internacionais que atuam pela causa.

Natal inaugura hoje (21) unidade de Santa Beatriz e amplia atenção básica no Planalto

A Prefeitura do Natal inaugura nesta segunda-feira (21) a unidade básica de saúde de Santa Beatriz, no bairro do Planalto, Distrito Sanitário Oeste. Com capacidade para atender cerca de 10,3 mil pessoas, a nova unidade irá ampliar a assistência à saúde pela rede municipal de atenção básica na região, melhorando a qualidade de vida da população.

A diretora do Departamento de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde (DAB-SMS), Ana Paula Queiroz, explicou que a nova unidade funcionará com três equipes de estratégia de saúde da família, sendo cada uma destas responsável por 3.450 pessoas. Isso fará com que a cobertura da SMS no bairro atinja 62% dos seus moradores.

Com investimentos em torno de R$ 370 mil e um design diferenciado, a UBS Santa Beatriz conta com ambientes amplos e climatizados, acessibilidade para idosos e pessoas com dificuldades de locomoção, área externa com passagem para pedestres protegida do sol, gramado e estacionamento.

Para a coordenadora de Estratégia de Saúde da Família da SMS, Marliete Duarte, a inauguração de Santa Beatriz é de suma importância para a melhoria da assistência à saúde dos moradores do Planalto, diante da existência de apenas uma unidade no bairro, um dos maiores e mais carentes da cidade.

Hapvida é destaque na edição Melhores e Maiores 2017 da Revista Exame

O Hapvida se consolida entre as Melhores e Maiores 2017, da Revista Exame. O ranking desponta o sucesso dos maiores grupos empresarias do país e da América Latina, com a análise de crescimento, rentabilidade, participação no mercado e produtividade. Considerada a maior operadora de saúde do Norte e Nordeste, o Hapvida hoje conta com 3,8 milhões de beneficiários.

Os números mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos nos hospitais, clínicas médicas, unidades de prontos atendimentos, unidades de diagnóstico por imagem e postos de coleta laboratorial distribuídos em 11 estados onde a operadora atua com rede própria.

No Rio Grande do Norte, o Hapvida possui 5 clínicas próprias, 1 pronto atendimento e 2 hospitais próprios.

Ministério da Saúde encerra avaliação das unidades de saúde de Natal

O Ministério da Saúde encerra nesta terça-feira (15) as visitas para avaliação externa das unidades de saúde do município que contam com o Programa Nacional de Melhoria do Acesso da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB). Natal possui 42 unidades de Estratégia em Saúde da Família (ESF), com 121 equipes contratualizadas.

A coordenadora de ESF da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Marliete Duarte, explicou que foram sete dias de visitas a todas as equipes contratualizadas, visitadas pelos entrevistadores, que atuaram em tempo real com o Ministério da Saúde.

O objetivo da avaliação é melhorar a qualidade dos serviços prestados à população e ampliar o acesso à rede municipal de Atenção Básica de Natal. Entre os fatores analisados, estavam os números de usuários atendidos e retornos de consultas, encaminhamentos e tratamentos completados, entre outros.

Por meio de entrevistas com usuários e servidores, é possível levantar dados referentes às condições de trabalho, apoio da gestão, processo de trabalho das equipes e relação destas com a educação permanente em saúde e o nível de satisfação do usuário com a rede de assistência.

Grupo contra obesidade da unidade Potengi promove qualidade de vida para usuários

Proporcionar uma melhor qualidade de vida. Esse é o principal objetivo do grupo de obesidade ‘Medida Exata’, desenvolvido pelos profissionais da Unidade de Saúde da Família (USF) Potengi, da zona Norte de Natal.

Toda semana o grupo se reúne para ações de promoção à saúde, seja na própria unidade ou em locais que facilitem a prática de atividades. Nessa segunda-feira (14), por exemplo, os cerca de 40 usuários que participam do projeto tiveram a oportunidade de realizar as atividades físicas nas proximidades do Forte dos Reis Magos, uma das principais atrações turísticas da capital potiguar.

Para Francineide da Costa, enfermeira da USF e uma das responsáveis pelo ‘Medida Exata’, uma ação desse tipo faz com que a população se interesse cada vez mais em participar do grupo. “Quando conseguimos fazer esse tipo de ação, em um ponto como esse, sempre atraí, pois saímos da rotina de atividades dentro da unidade. Ainda conseguimos o transporte para trazer os usuários”.

O cronograma do grupo também conta com avaliações por nutricionistas e outros profissionais. “Os usuários começam com uma dieta detox. Depois passam para as outras atividades, sempre acompanhados da equipe de profissionais da unidade, que têm o objetivo de fazer com que o grupo, além de conseguir melhorar a qualidade de vida, seja algo prazeroso para os participantes”, destacou Francineide.

Unidade Básica de Saúde de Nova Descoberta é reinaugurada

Mais uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do município de Natal é reinaugurada pela Prefeitura. Trata-se da Unidade Básica de Nova Descoberta, reinaugurada na manhã desta quarta-feira (26), pelo prefeito Carlos Eduardo. O prédio agora conta com consultórios e salas climatizadas e acessibilidade para pessoas idosas ou com limitações de locomoção. Portas e banheiros foram adaptados e uma rampa foi construída para melhor atender à população.

A reforma do imóvel, situado na avenida Xavier da Silveira nº 05, durou sete meses, ao custo total de R$ 217.794,80 e incluiu a repaginação do mobiliário e equipamentos usados para o acolhimento e atendimento aos usuários. Unidade de demanda aberta, Nova Descoberta recebe uma média mensal de cerca de seis mil pessoas, entre acolhimentos, consultas, exames e outros. Com a entrega da UBS de Nova Descoberta, a Prefeitura contabiliza 36 unidades reformadas, ampliadas ou construídas, dentro de um universo de 40 unidades a serem entregues à população de Natal.

“Este dia de hoje começou lá atrás, no ano de 2013, quando retornei à Prefeitura e encontrei uma cidade devastada e suja. Das 80 unidades de saúde do município, a metade estava devastada. Então, fui em busca de soluções e consegui junto ao Governo Federal recursos para reformar e ampliar 40 unidades”, afirmou o prefeito Carlos Eduardo.

Ele disse que a Prefeitura tem feito muito pela saúde da capital. Citou a inauguração do primeiro Hospital Municipal de Natal, a Maternidade Leide Morais, a maternidade Araken Pinto, que fica em Nova Descoberta, além das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). “Vamos inaugurar a 4ª UPA”, confirmou o chefe do executivo municipal. E à comunidade presente, deixou um recado: “Cuidem desta unidade de saúde como se cuidassem da casa de vocês”.

A UBS de Nova Descoberta possui consultórios para as especialidades de clínica geral, enfermagem, ginecologia, nutrição, pediatria e psicologia e salas de vacinação, curativos, nebulização, regulação do cartão do SUS, arquivo, reuniões, esterilização e expurgo. Também conta com farmácia, bateria de banheiros, setor administrativo, copa para os servidores e área para serviços gerais, com acesso individualizado.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Luiz Roberto Fonseca, a Unidade Básica de Saúde de Nova Descoberta contará com cinco médicos, enfermeiras, odontólogos e pessoal de apoio. Frisou que a reinauguração de mais uma UBS vem ao encontro dos anseios da população, que reivindicava a obra fazia tempo. “Com a reinauguração da unidade de Nova Descoberta, a Prefeitura atingiu mais de 50 % das unidades básicas de saúde do município. Isto é resultado do compromisso da gestão com a população mais carente”, observou o gestor.

Para o diretor da UBS, Luciano Malheiros, a renovação da ambiência, climatização e acessibilidade trará melhorias consistentes na qualidade dos serviços oferecidos, com possíveis reflexos no número de procedimentos realizados: “Com a reforma, passaremos a contar com salas e consultórios climatizados e com acessibilidade para idosos e cadeirantes, recepção mais confortável e padronizada, cobertura mais segura das clarabóias e renovação de tomadas e pontos de eletricidade. A unidade está muito bonita e funcional, acessível e confortável”.

Participaram, ainda, da reinauguração da UBS Nova Descoberta, os secretários adjuntos da Saúde Marcelo Bessa, Terezinha Rêgo e Maria da Saudade Moreira; vereadores Preto Aquino, Felipe Alves e o ex-vereador Ary Gomes, além de secretários, servidores municipais e a população de Nova Descoberta.

(Fotos Alex Régis)