Blog editado a partir de Natal/RN - Brasil.

Publicidade
Instagram
Twitter
Publicidade
Buscar
Calendário
novembro 2018
S T Q Q S S D
« jul    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
Publicidade
Publicidade
Publicidade Vídeo

Uma homenagem da Prefeitura de Natal para os Professores

Estudantes de Redes consertam computadores de escola pública

Próximo passo será a doação de máquinas reformadas para o laboratório de informática da escola e também a instalação de um sistema de rede

 

Alunos do curso de Redes de Computadores e Análise e Desenvolvimento de Sistemas, da faculdade Estácio Alexandrino, se uniram para colocar em prática os conhecimentos adquiridos em sala, e ainda prestar serviço à sociedade. A equipe, supervisionada pelos professores, consertou os computadores da Escola Estadual Tiradentes, localizada no bairro do Alecrim em Natal, que depois de prontos, foram instalados na sala de vídeo da escola e também destinados às funções administrativas.

O próximo passo será a doação de máquinas reformadas da faculdade, que devem ser usadas no laboratório de informática da escola. Além disto, está em andamento o projeto do sistema da rede de computadores do colégio e serão ministrados cursos de capacitação em Tecnologia para alunos e professores da escola Tiradentes. As ações serão colocadas em prática através dos projetos de extensão ‘Semear Alecrim’ e ‘Sinapse’, ambos da faculdade Estácio.

A diretora da Escola Estadual Tiradentes, Nicácia Passos, considera a ação uma importante parceria entre a escola e a faculdade. “É algo que é extremamente necessário para nós, pois muitas vezes temos dificuldades burocráticas para contratar a manutenção dos equipamentos. Esperamos agora a instalação da rede e, desta forma, vamos começar muito bem o segundo semestre”, planeja.

Para Rafael Silva, concluinte do curso de Redes de Computadores, a experiência chegou em bom tempo para colocar em prática o aprendizado teórico. “É muito importante para nós irmos além da teoria e, nesse caso, nos deparamos com um problema real. Por mais simples que tenha sido a ação, já ‘deu uma luz’ para os estudantes do primeiro período, participantes do projeto, e que até então, não tinham realizado nenhum exercício de forma tão prática”, relata o estudante.

Deixe o seu Comentário!