Blog editado a partir de Natal/RN - Brasil.

Publicidade
Instagram
Twitter
Publicidade
Buscar
Calendário
setembro 2018
S T Q Q S S D
« jul    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
Publicidade
Publicidade
Publicidade Vídeo

Uma homenagem da Prefeitura de Natal para os Professores

“Machado que eu li” será lançado na ANL próxima quinta, 19 de abril

O imortal da Academia Norte Riograndense de Letras (ANL) Ivan Maciel de Andrade lança livro em que se debruça sobre a obra de Machado de Assis

 

Articulista aos sábados do jornal Tribuna do Norte, o professor aposentado de Direito da UFRN e procurador de Justiça, Ivan Maciel de Andrade, 80, contabiliza mais de 700 artigos publicados naquele periódico, dos quais um pedaço significativo falou da obra de Machado de Assis, considerado o “Patrono das Letras” e que ele reúne agora em livro, por insistência de amigos como Woden Madruga e Jarbas Martins.

A obra Machado que eu Li – Editora Caravela Selo Cultural a ser lançada nesta quinta (19) de abril, às 18h, na ANL, contem 110 artigos e, segundo o autor, que ocupa a cadeira número 17 – antes, assento do amigo falecido Aluízio Alves – é um livro que “foge dos jargões acadêmicos”. Portanto, pode e deve ser lido por qualquer pessoa que tenha interesse em literatura. “Esse livro aproxima Machado do leitor”, diz ele, acrescentando que a aparente dificuldade em se ler Machado tem a ver com o fato de que ele era um escritor erudito, com características anglófilas. Mas, passada essa barreira inicial, sua leitura se mantém atual e necessária. “Machado de Assis retratou a história social do Brasil de maneira crítica. Por trás de toda frase de MA tem um sentido, ele problematizava as questões humanas. Era um escritor, de certa forma, trágico”, diz acrescentando que os temas fundamentais da obra do escritor em questão eram o ciúme e a alma feminina.

Leitor voraz a vida inteira. Dedicou-se aos contos, crônicas e críticas não só de Machado de Assis, como também de obras de autores como (Fiódor) Dostoiévski (1821-1881), (Liev) Tolstói, (Marcel) Proust, (Anton) Tchekhov, Jorge Luis Borges, dentre muitos outros.

Maciel acredita que é o primeiro livro escrito nesse formato sobre a obra de Machado de Assis. Conhecedor também do que foi escrito sobre Machado por grandes nomes como Astrojildo Pereira e Roberto Schwarz é possível que o Rio Grande do Norte inaugure através de Maciel de Andrade um espaço na crítica à obra machadiana, que sai dos rincões acadêmicos, passeia pelas páginas efêmeras de um jornal e se assenta, finalmente, em livro.

 

“Machado que eu Li” – Ivan Maciel de Andrade – Lançamento de livro

Dia: 19 de abril, às 18h

Local: Academia Norte Riograndense de Letras, Rua Mibipu 443, Petrópolis

Preço: R$ 40

Deixe o seu Comentário!