Defesa Civil monta esquema de emergência para atendimento de ocorrências na capital

Devido às chuvas que caem em Natal, a Defesa Civil Municipal vem desde as primeiras horas desta quinta-feira (14), atuando no atendimento a ocorrências, monitorando áreas de risco e fiscalizando as lagoas de captação de águas pluviais da capital. O efetivo de plantão 24h foi reforçado com agentes que estavam de folga e a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) vem trabalhando em conjunto com os demais órgãos públicos na intenção de minimizar os problemas sofridos pela população.

As principais ocorrências registradas durante a noite dessa quarta-feira (13), foram relacionadas a pontos de alagamentos em ruas e avenidas. A Defesa Civil também registrou a invasão de água em uma residência situada na Rua Luiz Couto, no bairro das Quintas. O problema diagnosticado pelos agentes era o retorno de água servida que vinha da tubulação da Caern, que foi acionada pelos agentes.

Outro ponto que necessitou da intervenção da Defesa Civil foi na Rua Santa Luzia, no bairro de Igapó. No local, abriu uma imensa cratera com vazamento de água por uma tubulação. A área foi isolada e contatado os órgãos competentes.

De acordo com a diretora de Ações Preventivas da Defesa Civil, Luciana Medeiros, outras ações já devem ser efetivadas agora pela manhã. Entre elas está a remoção de famílias que estão residindo em áreas de risco iminente de desastres. “Serão transferidas famílias que estão em casas vistoriadas pela Defesa Civil na Comunidade do Jacó e no bairro de Mãe Luiza. Para isso a Prefeitura acionou a Semdes, Semtas, Semov, Seharpe e Guarda Municipal que vão atuar juntas nessa missão”, informou.

Outros locais que oferecem risco a integridade física das pessoas estão sendo isolados pelos agentes de Defesa Civil e, dependendo da competência, estão sendo acionados os entes públicos responsáveis pela resolução dos problemas. As principais lagoas de captação de águas pluviais estão passando por monitoramento constante, sendo observado o funcionamento das bombas de sucção e o nível de água. Até o momento nenhuma ocorrência de transbordamento de lagoas foi registrada.

Para solicitar a intervenção da Defesa Civil Municipal o cidadão dever ligar para o número 190, no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), onde há agentes para direcionar a ocorrência para as equipes de plantão. A Defesa Civil atua com foco em ações preventivas, de socorro e de assistência em casos de desastres naturais com intuito de evitar ou minimizar danos à população e preservar vidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *